Latifi conta que passou sede em Mônaco após esquecer de colocar o tubo de hidratação

Após etapa que terminou satisfeito com atuação, Nicholas Latifi admitiu que não colocou o canudo no capacete antes da corrida

Verstappen assume liderança da F1 após vitória: assista aos melhores momentos do GP de Mônaco (GRANDE PRÊMIO com Reuters)

Nicholas Latifi fez um GP de Mônaco bem honesto no último fim de semana. Em 15º, à frente das duas Haas e da AlphaTauti de Yuki Tsunoda, completou próximo do companheiro George Russell no que foi a primeira corrida de Fórmula 1 dele no Principado. O que não quer dizer que não houve erro: houve, sim. Latifi ficou desidratado.

Mas ficar desidratado é culpa do piloto? Sim. Ao menos quando o piloto esquece de ligar o tubo de hidratação no capacete. Foi o que canadense admitiu ter feito antes da etapa monegasca, o que rendeu uma boca seca daquelas em meio a um fim de semana de alívio.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!
Ferrari desperdiça chance única de vitória em 2021, mas encontra luz no fim do túnel

“Vamos ao GP de Mônaco tão esperançosos quanto é possível para que as coisas aconteçam, mas a pista não é, exatamente, uma que se encaixe com o carro. A natureza de baixa velocidade, todas as áreas de bump, nada disso é muito do gosto do nosso carro. Sabíamos que seria complicado e foi, definitivamente, uma das corridas mais difíceis mentalmente das que eu tive de guiar, do ponto de vista de manter o elemento da concentração. Sabia que seria dessa maneira desde as primeiras voltas consecutivas que eu fiz no TL1, quando já estava pensando que seria uma corrida para me manter longe dos muros e não cometer erros, porque seria difícil”, disse.

Latifi terminou o GP de Mônaco com a boca seca (Foto: Williams)

“Mas fiquei satisfeito com a carro, tiramos o máximo que dava. Passei Yuki na largada, estive atrás de George bastante bem e consegui ir bem mais distante que ele com os pneus. O único erro que eu cometi foi antes de largar. Esqueci de colocar os tubos de bebida na boca! Só percebi mais tarde, então ficou tudo bem, mas eu fiquei ‘É… Agora eu estou com sede’. Só fui beber alguma coisa depois de sair do carro, mas acho que correu tudo bem”, contou.

“Treinamos para isso. Certamente não é ideal, é provável que eu tenha ficado meio desidratado depois disso. Você não descansa muito nessa pista, mesmo nas retas a gente está virando o carro e a energia mental é grande. E foi minha primeira vez aqui, então talvez tenha sido um pouco mais difícil para mim que para Lewis ou Kimi, que já andaram tantas vezes, mas treinamos para isso. Realmente eu só notei quando saí do carro e fiquei pensando que minha boca estava seca”, brincou.

Ainda sem pontos na temporada, a Williams ocupa a nona colocação do Mundial de Construtores. A próxima etapa está marcada para o fim de semana do dia 6 de junho, no Azerbaijão.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar