Norris afirma que 10° lugar mostra realidade do carro: “Não tem mais muito o que tirar”

A McLaren não teve um grande sábado, e o melhor posicionado no grid acabou sendo Lando Norris, apenas 10°. Para ele, a corrida de domingo também não deve ser muito mais animadora

O sábado de classificação da McLaren para o GP dos 70 Anos não foi dos mais positivos: Carlos Sainz, por exemplo, não passou ao Q3 (primeira vez que a equipe falha em tal missão no ano), enquanto Lando Norris ficou apenas em 10°.

Mas nada que não posso piorar: Norris crê que, para domingo, não há muita perspectiva de melhora em relação ao carro, pelo que sentiu durante suas passagens pela pista de Silverstone.

“Não foi uma classificação ruim, sendo honesto. 10° não parece algo tão bom em termos de grid, mas acho que realisticamente essa é nossa posição para o final de semana, e sabíamos que o vento não trabalharia a nosso favor”, analisou.

Lando Norris volta aos boxes durante o Q2 (Foto: McLaren)

“Não tem muito mais o que tirar do carro. Tinha um pouco, talvez, mas por causa da mudança da direção do vento no Q3, sofri um pouco mais com o carro do que no Q2. Não foi fácil, o carro está um pouco preso. É complicado pilotar neste final de semana por causa do vento, mas não é uma posição ruim”, seguiu.

O ponto final para a aceitação de Norris com sua situação é a comparação com as rivais. Para ele, a Renault, “com [Daniel] Ricciardo, está consideravelmente rápida, mostrando um carro competitivo. E as duas Racing Point estão com ótimo desempenho, [Alexander] Albon também. Acho que estamos onde devemos estar, então não fico tão desapontado”, finalizou.

A largada do GP dos 70 Anos da Fórmula 1 está marcada para 10h10 (de Brasília) deste domingo. O GRANDE PRÊMIO acompanha AO VIVO e em TEMPO REAL.

Paddockast #73 | A volta da Fórmula E
Ouça também: PODCASTS APPLE | ANDROID | PLAYERFM

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube