Norris revela aprendizado com azares de 2019: “Não há o que possa fazer”

Lando Norris se frustrou com falhas mecânicas e problemas diversos ao longo de 2019, incluindo o icônico abandono na última volta do GP da Bélgica. Foi só no fim do ano que o britânico aprendeu a lidar melhor com azares

Lando Norris conseguiu deixar uma impressão positiva ao longo de 2019, ano de estreia na Fórmula 1 pela McLaren, mas não sem enfrentar uma dose caprichada de azares e problemas mecânicos. O piloto britânico precisou de tempo até assimilar quebras e abandonos, indo desde a frustração até a aceitação.
 
"Eu não fiquei tão incomodado nas primeiras vezes porque eu sei que é o tipo de coisa que acontece", recordou Norris, falando ao site ‘RaceFans’. "Mas também tive Spa, Paul Ricard, Canadá… Aí eu estava ficando um pouco mais incomodado porque começou a acontecer com mais frequência. Aconteceu mais algumas vezes e eu cheguei ao ponto em que percebi que não havia nada que eu pudesse fazer de diferente. Ou mesmo as pessoas ao meu redor, não foi culpa nossa que essas coisas tenham acontecido", seguiu.
 
O GP da Bélgica, em Spa-Francorchamps, é o momento mais icônico dos azares de Norris em 2019. O piloto fazia uma corrida sólida e estava próximo de um quinto lugar, que seria o melhor resultado da carreira. Uma perda de potência no começo da última volta, entretanto, impediu Lando de ver a bandeira quadriculada.
Lando Norris precisou de tempo para assimilar problemas e quebras (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)

A prova belga, por mais irritante que tenha sido, ajudou Norris a entender melhor que nem tudo pode ser controlado por equipes e pilotos.

 
"São erros cometidos. Eu consegui superar com tranquilidade as primeiras, aí as seguintes foram frustrantes por causa de Spa, que era para ser meu melhor resultado. Depois, indo para o México, tivemos um problema no pit-stop e eu só pensei que são coisas que acontecem. Preciso ir em frente porque não há nada que eu possa fazer", encerrou.
 
Norris terminou a temporada 2019 da F1 em 11º, somando 49 pontos. O piloto ajudou a McLaren a terminar o Mundial de Construtores em quarto, melhor resultado desde 2012.
 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube