Organização do GP do México confirma corrida em data original do calendário da F1

Premiada nos cinco últimos anos como o ‘Melhor Evento do Ano’ pela FIA, a organização do GP do México de Fórmula 1 anunciou que a prova segue marcada para o período previsto pela entidade: entre 30 de outubro e 1º de novembro. Contudo, o comunicado fala sobre a possibilidade de corrida com portões fechados e também sobre a chance de não ser realizada

Se depender da empresa responsável pela promoção e organização do GP do México de Fórmula 1, a corrida vai acontecer na data prevista pelo calendário original da FIA (Federação Internacional de Automobilismo), entre 30 de outubro e 1º de novembro. Em comunicado emitido nesta terça-feira (2), a Corporación Interamericana de Entretenimiento ressaltou que o planejamento “segue firme”.

Entretanto, a própria CIE faz uma ressalva na sua nota ao dedicar um parágrafo inteiro sobre a possibilidade de corrida com portões fechados ou mesmo cancelamento da prova. Tudo por conta das consequências ainda imprevisíveis da pandemia do novo coronavírus no país.

A organização do GP do México mantém a data original do evento para 2020 (Foto: Racing Point)

Segundo a companhia, “a prioridade máxima dos organizadores do GP do México é garantir o bem estar e a saúde de todos, portanto já estão sendo tomadas medidas mais estritas de sanitização e segurança para garantir a experiência mais segura para os espectadores no Autódromo Hermanos Rodríguez”.

“Por isso, em conjunto com a F1, a FIA e o Governo da Cidade do México, estaremos monitorando de forma muito próxima a situação mundial”, disse a empresa.

A CIE ressalta que se “por motivos de força maior o evento na Cidade do México for celebrado sem público ou se for cancelado, a decisão vai ser comunicada por meio dos canais oficiais”, indicando também os meios de devolução dos ingressos, que já estão à venda.

O GP do México venceu, nos últimos cinco anos, o prêmio de ‘Melhor Evento do Ano’ pela FIA. O fim de semana no Autódromo Hermanos Rodríguez costuma reunir o maior público da Fórmula 1 na temporada, com mais de 330 mil pessoas nas arquibancadas e nos camarotes.

O país latino-americano registra, segundo a última atualização da Universidade Johns Hopkins nesta terça-feira, 93.435 casos positivos de coronavírus. Deste total, 10.167 pessoas perderam a vida desde o início da pandemia.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube