Para reduzir desvantagem de pilotos mais altos, Newey pede alteração no limite de peso dos novos carros

Adrian Newey, projetista da Red Bull, se mostrou a favor de um aumento do limite de peso dos carros de 2014, especialmente para que os pilotos mais altos não enfrentem desvantagens em relação aos rivais menores e mais leves

Projetista da Red Bull, Adrian Newey se mostrou favorável ao movimento para aumentar o limite de peso dos carros de F1 em 2014, especialmente para que os pilotos mais pesados não sejam penalizados. Os esforços para promover um acréscimo de 10 kg no limite de peso de 700 kg, que foi acordado para 2015, até agora não vingaram por oposição de apenas uma equipe – entende-se que é a Mercedes. A mudança depende de um acordo unânime dos times.

Entretanto, segundo reportagem da revista britânica 'Autosport', o tema será novamente discutido na próxima reunião do Grupo de Estratégia da F1, que será realizada na semana que vem.

Gênio da Red Bull, Adrian Newey pede novo limite de peso dos carros para 2014 (Foto: Getty Images)

Em meio a preocupações de muitas equipes com o peso dos pilotos mais altos, Newey pediu uma séria consideração sobre o assunto. "Acho que deve ser mudado", disse o engenheiro ao site da publicação inglesa. "Com exceção de apenas um time, todos os outros votaram a favor do aumento do limite de peso, mas isso precisa ser unânime", completou o engenheiro.

Pilotos mais altos, como Nico Hülkenberg e Jenson Button já manifestaram desacordo com o novo regulamento, assim como Daniel Ricciardo, que vai substituir Mark Webber na Red Bull e ainda precisa perder 2 kg para se adequar ao carro.

O projetista admitiu ainda que o peso sempre é um fator decisivo na corrida, mas entende que a nova regra vai muito além disso. "Para os pilotos mais pesados, eu realmente não consigo ver como as equipes vão chegar ao limite de peso previsto."

Com os novos motores ― cerca de 50 kg mais pesados que os atuais ―, além dos sistemas de recuperação de energia, o peso mínimo dos carros vai aumentar em 5 kg, o que gera enorme desvantagem para os competidores. A estimativa é que os pilotos devam ter entre 60 kg e 65 kg no ano que vem.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube