Pérez pressiona e diz que já considera opções fora da F1 “se acordo para 2017 não sair na próxima semana”

Sergio Pérez quer dar um basta na novela em que se transformou a negociação sobre seu futuro na F1 para 2017. O mexicano disse que está concentrado em apenas uma equipe e que espera anunciar um acordo até o próximo fim de semana ou vai procurar outra opção

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);
Todos os capítulos que envolvem o futuro de Sergio Pérez dariam uma bela novela mexicana, tamanha reviravolta ao longo dos últimos meses. Desde a metade da temporada, o piloto de 26 anos se colocou como ponto chave do mercado de pilotos para 2017, porque entende-se que esteja negociando com Renault, Williams e a própria Force India. Inicialmente, o plano era um anúncio durante o GP da Itália, mas acabou adiado para Cingapura, onde nada aconteceu também. E o mesmo cenário se repete na Malásia. Agora, Pérez deseja resolver o imbróglio até o final da próxima semana – impreterivelmente, segundo ele. 

 
Apesar das conversas, é quase certo afirmar que o piloto deve mesmo permanecer na equipe indiana por mais uma temporada. Porém, os atrasos contínuos no sentindo de obter um bom acerto ainda colocam o futuro em dúvida. "Acredito que a próxima semana será crucial para resolver o meu futuro, por isso preciso saber se a opção de ficar na F1 segue ou se terei de procurar outro lugar", disse Sergio aos jornalistas, nesta quinta-feira (29), na Malásia, onde o Mundial se reúne para a 16ª etapa do campeonato.
 
"Eu realmente espero resolver tudo no próximo final de semana. Obviamente, está levando mais tempo que o esperado, mas tudo está indo na direção correta. Os meus acertos são um pouco mais complicados por conta também dos acordos com os meus patrocinadores, então temos de ter a certeza que tudo vai funcionar. Espero que possamos chegar a um consenso em breve, porque se não o fizerem, realmente será difícil", reconheceu o competidor
Sergio Pérez é o centro do mercado de pilotos da F1 (Foto: Force India)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Pérez ainda confirmou que, neste momento, está "concentrado em apenas uma equipe". Mas acrescentou: "Há outras opções interessantes sobre a mesa. Eu espero que tudo funcione com uma equipe e, se isso não acontecer, até a próxima semana teremos de ver outra coisa. Certamente, quero manter a minha carreira na F1, mas não posso esperar mais tempo."

 
Mesmo com a demora, o mexicano garantiu estar em uma "boa posição" e descartou qualquer preocupação. "Felizmente, há um grande interesse. No fim das contas, se as coisas não funcionarem como o planejado, então é preciso procurar outras coisas, mas não é algo que realmente me incomoda", disse Sergio.
 
Por fim, Pérez admitiu que não pode esperar até a corrida no México, no fim de outubro, para fazer o anúncio. "Não acho que posso levar esse tempo todo, porque quanto mais tempo levar, menores serão as opções, e as pessoas não vão esperar para sempre", explicou o mexicano.
 
Entende-se que uma das razões do atraso é que o piloto está buscando um contrato de apenas um ano. É que o mexicano deseja manter suas opções em aberto para 2018, visando especialmente uma potencial vaga na Ferrari – Kimi Räikkönen assinou recentemente um acordo de mais um ano apenas com Maranello. 
 
"Algumas pessoas falam isso, mas, para mim, o importante é entrar na próxima geração de carros com uma equipe que conheço, com pessoas que conheço ao meu redor. Não sei onde vou estar em 2017 e muito menos em 2018", encerrou.
PADDOCK GP #47 DISCUTE F1, FINAL DA INDY E FALA SOBRE ALEX ZANARDI

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube