Pessimista, Verstappen espera corrida “chata” na Austrália: “Quem fizer a primeira curva na frente, ganha”

A expectativa de Max Verstappen para a F1 dos novos carros não é das mais otimistas. O piloto holandês afirmou que até gosta de guiar o carro, mas que espera uma prova chata e sem ultrapassagens na Austrália

 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

A primeira corrida da temporada 2017 da F1 vem aí na madrugada do próximo domingo, mas as previsões de como será a prova estão sendo feitas. Max Verstappen tem a ideia dele de como será o GP de debute do novo carro: chato. Segundo falou o piloto da Red Bull, na madrugada deste sábado (25), não haverá uma briga real pela vitória, mas um desfile que premiará quem se der melhor na largada.

A questão de corridas com muito menos ultrapassagens é um medo antigo relacionado ao novo pacote de regras. Trata-se do alto downforce repelindo os carros que chegam atrás, dificultando que se aproximem. Para Verstappen, é isso o que vai acontecer em Melbourne. 

 
Perguntado durante entrevista concedida à rede de TV inglesa Sky Sports se a mudança nas regras foi um passo na direção correta por parte da F1, Max até elogiou os carros, mas não escondeu o pessimismo quanto à capacidade de competição deles numa corrida completa.
 
"Em termos de dirigibilidade, sim, absolutamente [um passo na direção correta]. É muito mais rápido e gostoso, especialmente na classificação, quando você tira combustível e acelera nas curvas de alta velocidade. Mas em termos de corrida vai ser mais chato amanhã, porque quem contornar a liderança na primeira curva vencerá a prova", comentou.
Max Verstappen (Foto: Red Bull Content Pool)
Com relação a sua participação no treino classificatório para o GP da Austrália, mostrou certa decepção com o carro da Red Bull. Verstappen largará na quinta colocação, mas ficou bem distante de Kimi Räikkönen, o quarto colocado na sessão de qualificação. É um começo que coloca os carros rubro-taurinos bem atrás de Ferrari e Mercedes.
 
"Meu desempenho não foi bom o bastante. Tem sido um fim de semana problemático e basicamente eu vi que seria assim depois dos testes de inverno – que isso era o melhor que eu poderia fazer. O equilíbrio do carro está complicado e quando nós fazemos alguma mudança afeta muito em termos de saídas de frente e traseira", disse.
 
Foi numa traseirada que o companheiro de Max, Daniel Ricciardo, finalizou prematuramente sua participação na classificação – ainda forçando uma bandeira vermelha ao bater a traseira contra a barreira de pneus na saída da curva 14.

GRANDE PRÊMIO transmite todas as atividades do GP da Austrália de F1 neste fim de semana. Acompanhe tudo AO VIVO e em TEMPO REAL, com a estreia do livetiming.

 

PADDOCK GP #70 FAZ PRÉVIA DE ABERTURA DAS TEMPORADAS DE F1 E MOTOGP E LEMBRA PACE

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube