Gasly dispara contra Alpine após inversão com Ocon no Japão: “Não foi discutido antes”

Pierre Gasly ultrapassou Esteban Ocon no GP do Japão e, quando tentava alcançar Fernando Alonso, recebeu ordem para devolver posição. Incomodado, francês disse que equipe não havia discutido o cenário antes da corrida

Pierre Gasly saiu do GP do Japão, realizado neste domingo (24), com um ponto somado pelo 10º lugar com a Alpine — no entanto, a estratégia da equipe deixou o francês bastante incomodado após a corrida. Durante a prova, o piloto passou o companheiro Esteban Ocon para tentar buscar Fernando Alonso, mas, ao fim da disputa, o time de Enstone ordenou que os dois invertessem as posições — o que deixou o ex-AlphaTauri bastante insatisfeito, visto que o cenário não havia sido discutido antes da etapa.

“Isso não foi discutido antes da corrida”, admitiu. “Estava claro que, com a estratégia programada, Esteban [Ocon] me daria um undercut. Mas meu ritmo era mais rápido, e eu o teria passado de volta. Consegui ultrapassar na pista, porque tinha pneus mais novos”, explicou.

Relacionadas


“Nunca me foi dito que nós precisaríamos inverter as posições de novo, porque larguei à frente e sempre estive à frente”, analisou. “Como equipe, chegar em 9º e 10º com os dois pilotos dá no mesmo, mas não era algo que esperava. E também não é algo que eu entenda, porque era o carro que estava à frente. Então, vamos conversar sobre isso”, prometeu.

▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Gasly devolveu posição a Ocon apenas no 3º setor da última volta (Foto: Alpine)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Ainda incomodado com a troca de posições com Ocon, Gasly destacou o fato de estar mais rápido que o companheiro na pista. Por outro lado, disse que vai continuar pensando na equipe em primeiro lugar.

“Estou ao volante, e meu trabalho é pilotar o mais rápido possível. Estou dando o máximo possível. Por que ceder uma posição? Por qual razão?”, questionou. “Hoje, coloquei a equipe à frente de mim. E é isso que farei, de qualquer forma”, frisou.

Em relação ao desempenho da Alpine em Suzuka, porém, Gasly demonstrou uma felicidade maior. Segundo ele, o ritmo foi forte ao longo de toda a prova, e os três pontos somados serão importantes na batalha do Mundial de Construtores.

“Primeiramente, conseguimos sair com pontos consecutivos da rodada dupla, saindo do 12º lugar para os pontos”, celebrou Gasly. “De minha parte, senti que foi uma corrida bem positiva, com stints fortes tanto com os pneus médios quanto com os duros, o que nos colocou na briga pelos pontos”, destacou.

“Acho que, como equipe, fizemos uma boa estratégia. Foi o melhor trabalho que poderíamos fazer com os dois carros. Não entendo a decisão, mas a respeitei e deixei Esteban [Ocon] passar. Mas, no fim, são três pontos para a equipe, e é isso que temos de olhar”, finalizou.

A próxima etapa da Fórmula 1 está programada para acontecer entre os dias 6 e 8 de outubro, com o GP do Catar, a ser disputado em Lusail. O GRANDE PRÊMIO acompanha AO VIVO e EM TEMPO REAL todas as atividades do fim de semana. No domingo, a corrida também conta com transmissão em SEGUNDA TELA, NA GPTV, EM PARCERIA COM A VOZ DO ESPORTE.

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.