Pirelli apresenta novos pneus da F1 e mantém previsão de queda de até 5s nos tempos de volta em relação a 2015

Paul Hembery, diretor-esportivo da Pirelli para a F1, ainda quer esperar a realização dos testes de pré-temporada, a partir do fim de fevereiro, para tecer maiores comentários sobre os novos pneus. Mas a expectativa inicial é bastante positiva. Éric Boullier, diretor de corridas da McLaren, também espera por uma F1 melhor em 2017

 

A Pirelli apresentou de forma oficial sua nova gama de pneus para a temporada 2017 do Mundial de F1. Durante evento realizado nesta terça-feira (14) em Turim, na Itália, a fábrica sediada em Milão traçou suas perspectivas para um ano cheio de desafios na F1, como definiu o diretor-executivo Marco Tronchetti Provera. Em 2017, a categoria terá muitas mudanças em razão da adoção de um novo regulamento técnico. Os pneus, seguindo as novas regras, vão ser mais largos e robustos. Tudo para proporcionar carros mais rápidos, sobretudo nas curvas, e para tornar a F1 verdadeiramente mais desafiadora e prazerosa de ver.

 
Desde que houve a confirmação da renovação de contrato com a F1 até o fim de 2019, a Pirelli intensificou os trabalhos de desenvolvimento dos novos pneus. Depois de elaborar os primeiros protótipos, a fornecedora italiana realizou um intenso programa de testes com três equipes: Red Bull, Ferrari e Mercedes. Ao todo, apenas no ano passado, foram percorridos mais de 12 mil km em testes.

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

Diretor-esportivo da Pirelli, Paul Hembery quer esperar os testes de pré-temporada para avaliar os novos pneus (Foto: AP)
Com base nos primeiros testes e também nas simulações feitas na base da Pirelli, Paul Hembery, diretor-esportivo da fábrica para a F1, acredita que a fornecedora vai cumprir com o objetivo de ajudar a tornar os carros até 5s mais rápidos. A base de comparação é com Barcelona, há dois anos. Em 2015, Nico Rosberg marcou 1min24s681 como tempo da pole-position.
 
“Estou curioso para ver o desenho dos carros [novos] porque a aparência vai ser diferente, mais agressiva, isso com certeza. As simulações sugerem 5s em comparação com Barcelona há dois anos, então é uma coisa muito grande”, salientou o engenheiro britânico durante o evento desta terça-feira em Turim, no norte da Itália.
 
Contudo, Hembery quer esperar um pouco mais para falar sobre a performance dos novos pneus. O diretor da Pirelli aguarda pelo início dos testes de pré-temporada, a partir de 27 de fevereiro, em Barcelona, para verificar o desempenho e localizar pontos para melhorar os novos compostos da F1.
 
“Melbourne vai realmente começar mostrando as mudanças, as melhorias, Nós ainda não estamos tão seguros de onde nós vamos estar com os pneus até os testes, o que é o mesmo para as equipes”, acrescentou.
 
Éric Boullier, diretor de corridas da McLaren e um dos convidados ao evento da Pirelli, acompanha o discurso quase uníssono da F1 e deixou claro que espera por uma categoria bem mais empolgante em 2017, e acredita que os novos pneus vão ser parte fundamental desta evolução aguardada pelo mundo do esporte.
 
“Espero muito. Espero que ele possa tornar as corridas melhores, que os pilotos estejam mais contentes com a pilotagem. Vão poder frear mais tarde, as velocidades durante as curvas vão ser mais altas”, disse o engenheiro francês.
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

PADDOCK GP #64 RECEBE FELIPE GIAFFONE E DEBATE CRISE NA F-TRUCK

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)<0?n+="px":n,cc.style.display="",s2.width=n,window.frameElement&&(s1.height=c2.offsetHeight+5+"px"),t=500,s1.width="100%"}rs(t)},200)}var c1=window.frameElement?window.frameElement:document.getElementById("crt_ftr"),c2=document.getElementById("crt_ftr"),s1=c1.style;s1.position="fixed",s1.bottom="-4px",s1.left="0px",window.frameElement&&(s1.height="0"),c2.style.textAlign="center",s1.zIndex="60000";var cc=document.getElementById("crt_cls"),s2=cc.parentNode.style;cc.onclick=function(){s1.display="none"};var t=0;rs(0);

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth < 970) ? 302357 : 302359;
document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube