Pirelli mira maior variedade de equipes e circuitos em testes de pneus ao longo da temporada 2017 da F1

Diretor de corridas da Pirelli, Mario Isola afirmou que a fábrica italiana quer fazer mudanças em seu programa de testes, envolvendo um número maior de equipes e também realizando provas em uma variedade maior de circuitos

 

A Pirelli quer modificar a programação de testes de pneus no próximo ano. A fábrica italiana espera poder provar os compostos com mais times e em uma variedade maior de circuitos.

 
 
Por conta do tempo e dos recursos necessários para adaptar os carros ao regulamento do próximo ano, as demais equipes não participam desses testes e apenas terão seus primeiros contatos com os novos calçados da F1 a partir de fevereiro. A partir daí, a Pirelli quer focar em um programa de desenvolvimento dos pneus do ano seguinte.
Pirelli quer modificar programa de testes em 2017 (Foto: Pirelli)

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 3
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

“O formato é similar ao que tivemos neste ano com a diferença de que não temos o carro mula, mas temos um carro de corrida”, disse Mario Isola, diretor de corridas da Pirelli. “Então eu espero ter mais times disponíveis para testar. Nós não temos os números, mas estamos finalizando os planos”, seguiu.
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

“Vamos oferecer testes para todos os times e vamos ver quem está disponível para testar”, anunciou. “Uma vez que tivermos uma lista de equipes disponíveis, vamos montar um calendário com a FIA para distribuir ou fazer um rodízio de testes e distribuir os testes igualmente”, explicou.
 
A Pirelli segue trabalhando com a FIA para definir datas e locais de testes, mas sugere provar na sequência das corridas, reduzindo, assim, os custos e a logística.
 
“Têm muitas praças, mas isso ainda está em discussão”, disse. “Temos alguns circuitos de referência, como Barcelona, por exemplo, ou Paul Ricard para os pneus de chuva, e acho que vamos usar esses circuitos outra vez”, comentou.
 
“Provavelmente vamos ficar, se possível, nas mesmas pistas onde corremos no domingo em um sistema similar aos testes de meados da temporada”, indicou. “Então os times já estão lá e aí, a partir de terça-feira, você tem dois ou três dias de testes. É por isso que também estamos avaliando circuitos diferentes”, concluiu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube