Pirelli vê eventual saída da Red Bull como “desastre” e considera rever planos de permanência na F1

Paul Hembery afirmou que a saída de Red Bull e Toro Rosso da F1 seria um “desastre significativo”. Dirigente afirmou que partida dos times dos energéticos faria Pirelli reconsiderar seu envolvimento com o esporte

A situação da Red Bull frente à temporada 2016 está preocupando a F1. A equipe dos energéticos ainda não conseguiu um novo fornecedor de motores e ameaça deixar o Mundial se não tiver equipamento competitivo para o próximo ano.
 
Nesse cenário, a Pirelli logo tratou de se posicionar e defender a permanência da escuderia rubro-taurina no Mundial. Diretor da fábrica italiana, Paul Hembery ressaltou a importância de Red Bull e Toro Rosso para a F1 e afirmou que uma eventual saída faria a fabricante de pneus reconsiderar seu envolvimento com o esporte.
Diretor-esportivo da Pirelli, Paul Hembery avaliou que saída da Red Bull teria um grande impacto na F1 (Foto: AP)
“Red Bull e Toro Rosso, para nós, são dois times muito importantes”, disse Hembery em entrevista ao site britânico ‘Crash.net’. “Nós admiramos o que eles fizeram pelo esporte em termos de desenvolvimento de pilotos. Eles trabalham nas bases, levando pilotos para a F1, desde Sebastian Vettel aos quatro talentos que eles têm neste ano”, seguiu.
 
“Eles também são times que saem do circo da F1 para promover o esporte, eles investem uma soma significativa de dinheiro indo para novas locações, levando a F1 para as ruas de cidades que não recebem a F1 para tentar criar esse interesse”, lembrou. “Do nosso ponto de vista, como um patrocinador, o risco de perder os dois times seria um desastre significativo para a F1”, opinou.
 
 Hembery foi ainda mais longe e afirmou que a saída da Red Bull também teria impacto no envolvimento da Pirelli com o esporte.
 
“Isso nos faria pensar bastante. Perder dois times de alta qualidade, bem fundados e profissionais — e não posso imaginar uma substituição imediata, apesar de termos a Haas entrando no próximo ano —, isso nos preocupa”, admitiu. “As pessoas dizem que times vêm e vão, mas nós estamos falando de um investimento bastante sério feito pela Red Bull ao longo de um número significativo de anos, e, do nosso ponto de vista, isso enfraqueceria o esporte drasticamente”, frisou.
 
Ainda, o dirigente afirmou que deixou clara a posição da Pirelli para Bernie Ecclestone, que já admitiu a necessidade de encontrar uma solução rápida para garantir a permanência dos times dos energéticos.
 
“Nós certamente manifestamos a nossa posição para a Red Bull e Christian [Horner, chefe da equipe], de que nós, definitivamente, não queremos perder o time dele e a Toro Rosso”, contou. “Estou certo de que Bernie sabe o que pensamos, assim como temos certeza de que outros patrocinadores pensam da mesma forma”, concluiu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube