Por 2020, FIA e Pirelli almejam teste extra, mas encontram resistência das equipes

Tanto FIA como a Pirelli defendem a realização do teste visando o desenvolvimento dos pneus para a próxima temporada, mas equipes destacam preocupação que isso pode trazer vantagens na construção do carro de 2020

Após a realização de um teste na semana passada, a Pirelli solicitou oficialmente à FIA a uma sessão extra com os pneus de 2020 para adquirir mais quilometragem e entendimento dos novos compostos. Entre os dias 12 e 13, Esteban Ocon, piloto reserva da Mercedes e com contrato assinado para correr pela Renault no ano que vem, foi à pista em Paul Ricard, na França, com os protótipos de pneus para a próxima temporada. 
 
Mas a empresa italiana solicitou à FIA um teste extra, destacando o atraso na finalização do documento com as diretrizes técnicas para 2020.
 
O problema é que o calendário de testes é pré-determinado e toda mudança ou adição precisa do apoio unânime das equipes. Em reunião na semana passada, em Genebra, o presidente da FIA, Jean Todt, defendeu a realização do teste, mas duas equipes foram contra. 
Esteban Ocon testou os pneus da Pirelli para 2020 em setembro na França (Foto: Pirelli)

A entidade ainda possui duas saídas: conseguir um apoio oficial de 70% das equipes, fazendo uma mudança no artigo que determina o apoio unânime, ou declarar que a realização do teste é uma questão de segurança para os pilotos e garantir que os pneus estarão prontos para 2020. 

 
Esse é um grande problema para o campeonato do próximo ano, porque o regulamento técnico deveria ser finalizado até 1º de setembro, mas a Pirelli perdeu o prazo. Segundo a fornecedora sediada em Milão, esse atraso está relacionado à introdução de novos compostos, como solicitado. 
 
O novo teste seria realizado entre 7 e 8 de outubro, em Barcelona, no intervalo entre os GPs da Rússia e do Japão. Devido à data e a distância entre os locais, apenas as equipes com mais recursos conseguiriam participar. Segundo informações, a Mercedes demonstrou interesse.
 
As equipes, porém, estão divididas. Algumas, como a Alfa Romeo, defendem que é necessário apoiar a Pirelli; outras estão preocupadas que a participação no teste pode levar a uma vantagem na construção do carro para 2020, mesmo com o curto prazo. 
 
A Pirelli espera a confirmação do teste, mas está sob pressão, porque precisa finalizar os pneus a tempo da realização do teste em dias após o GP de Abu Dhabi, prova que fecha o calendário da temporada 2019 em 1º de dezembro.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar