Por circuito favorável de Cingapura, Red Bull fala em sacrificar GP da Itália por troca de motor e punição

A Red Bull admitiu que pretende sacrificar o GP da Itália, a próxima etapa da temporada 2015, e providenciar em Monza a troca de motor, o que vai implicar em punições no grid. A equipe tomou essa decisão pensando na etapa de Cingapura, cujo circuito favorece mais o RB11

Pensando em uma melhor apresentação em Cingapura, no mês de setembro, a Red Bull deve 'sacrificar' o GP da Itália, a próxima prova da temporada 2015 da F1. A equipe austríaca planeja competir com motores novos nos carros de Daniel Ricciardo e Daniil Kvyat na etapa de Monza e, portanto, cumprir a punição de sair do fundo do grid em uma pista que não favorece o conjunto RB11-Renault.

Na verdade, a esquadra comandada por Christian Horner não quer arriscar um eventual problema na pista de Marina Bay, porque acredita que as características do traçado asiático podem colocar o time em uma posição mais forte frente às rivais, diferentemente do que poderia acontecer na pista italiana.

Kvyat foi o quarto colocado em Spa (Foto: Red Bull/LAT Photographic)

"Estou bastante certo de que teremos motores novos em ambos os carros, considerando as corridas que ainda restam na temporada. É inevitável e claro que estamos analisando as punições, por isso, estrategicamente escolhemos a corrida em Monza", revelou Horner aos jornalistas em Spa-Francorchamps, no último domingo (23).

"Nós não queremos chegar em Cingapura com os motores mais antigos e também não queremos correr riscos. Lá está a nossa chance de brilhar", completou.

Horner também falou sobre o desempenho de sua equipe em Spa e disse que, não fosse o abandono, Ricciardo poderia, sim, ter entrado na briga pelo título. Ainda não há confirmação, mas entende-se que o problema que tirou o australiano da prova foi uma falha no sistema de recuperação de energia do motor Renault.

"Acho que Daniil fez uma corrida muito forte. Eu achei que a nossa estratégia foi muito boa, começamos com os pneus macios, depois trocamos para os médios e os macios de novo, então sair de 12º para quarto, nesta pista, foi além das nossas expectativas", explicou o inglês.

"Agora foi uma pena o que aconteceu com Daniel. Ele estava na mesma estratégia e acho que teria lutado pelo pódio no fim", acrescentou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube