Por férias, chefe da Ferrari adia decisão sobre Räikkönen e diz que foco está no desenvolvimento do carro

Chefe da Ferrari, Maurizio Arrivabene avaliou que não é hora de pensar na dupla de pilotos do ano que vem, mas de trabalhar para desenvolver a SF15-T. Dirigente elogiou atuação de Kimi Räikkönen no GP da Hungria

A Ferrari não está com pressa para tomar uma decisão sobre o futuro de Kimi Räikkönen. Com a F1 de férias, a montadora planeja usar o tempo livre para focar em melhorar o desempenho da SF15-T.
 
O contrato do finlandês com o time de Maranello chega ao fim em 2015, mas os italianos podem exercer uma opção para manter o campeão de 2007 como companheiro de Sebastian Vettel. Nas últimas semanas, no entanto, rumores indicam que a Ferrari conseguiu um acordo com a Williams para ter Valtteri Bottas livre para o próximo ano.
Maurizio Arrivabene avaliou que é hora de evoluir o carro da Ferrari (Foto: Getty Images)
Agora com tempo livre para pensar nos próximos passos da Ferrari, Maurizio Arrivabene acredita que não é hora de pensar nisso. Questionado se aproveitaria o período de férias para definir a permanência ou a saída de Kimi, o chefe do time respondeu: “Por quê? Me dê uma razão”.
 
 “Durante as férias de verão você normalmente faz uma pausa — então você não está decidindo, trabalhando ou pensando”, defendeu. “Você está nadando, escalando ou indo fazer mountain bike ou o que quer que seja. Do contrário, não é férias. É um período de trabalho”, continuou.
 
Após Sebastian Vettel conquistar em Hungaroring a segunda vitória do ano para a Ferrari, Arrivabene acredita que é hora de pensar em desenvolver o carro. Até aqui, a equipe italiana soma 236 pontos no Mundial de Construtores, 147 pontos a mais que a Mercedes, que tem a liderança da disputa.
 
“É interessante, pois, quando estou respondendo esse tipo de pergunta, vocês me dizem que eu sempre dou a mesma resposta, sem pensar que estão sempre me fazendo a mesma pergunta”, brincou. “Mas, como eu disse aos colegas de vocês da última vez, a nossa meta agora é focar no carro. Nós temos tempo para falar dos pilotos. Dito isto, tenho que dizer que Kimi estava fazendo uma ótima corrida”, elogiou.
 
Depois de uma boa largada no GP da Hungria, Kimi caminhava para completar uma dobradinha com Vettel, mas uma falha na MGU-K acabou tirando o finlandês da corrida.
 
“Estou realmente desapontado, porque, para ser honesto, Kimi estava realmente muito bem. Quer dizer, os dois, especialmente na largada, pareciam muito fortes”, avaliou. “Essas coisas acontecem. Às vezes você vence porque os outros times têm problemas, mas é parte do jogo e nós temos de aceitar”, continuou.
 
“De novo, parabéns ao Kimi pelo que ele estava fazendo. Infelizmente, algo aconteceu e nós não tivemos a dobradinha, mas é uma boa ocasião para pensarmos o que podemos fazer no futuro. É outro desafio”, concluiu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube