Por Halo em 2018, Hamilton fala em última chance de ver carros bonitos na F1. Mas aceita “pela segurança”

Lewis Hamilton voltou a falar sobre a introdução do Halo para 2018 na F1. O inglês se mostrou insatisfeito por achar que a peça vai tornar os carros muito diferentes. Sebastian Vettel também concorda, mas entende que é algo necessário e que não será difícil de se acostumar

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Os carros da F1 vão parecer muito diferentes em 2018. Depois de efetuar uma mudança drástica no desenho dos carros neste ano, quando os modelos ganharam pneus mais largos e se tornaram maiores, agradando a pilotos e público, o Mundial agora vai promover uma segunda alteração – e que vai mexer com a concepção dos monopostos da principal categoria do esporte a motor no mundo. Isso por conta da introdução do Halo. 

 
A FIA (Federação Internacional de Automobilismo) decidiu dar o primeiro grande passo para ampliar a segurança dentro do cockpit e optou por acoplar no habitáculo a peça que se parece com um arco. O elemento foi amplamente testado nos dois últimos anos, mas ainda não é uma unanimidade entre os competidores, embora todos concordem que a busca por tornar o esporte mais seguro precisa prevalecer.
Hamilton não está muito safisfeito de ver a F1 com o Halo (Photo: Xavier Bonilla / Grande Premio)

Falando aos jornalistas em Abu Dhabi nesta quinta-feira (23), onde a F1 está para a etapa final da temporada 2017, o tetracampeão Lewis Hamilton voltou a criticar a escolha do halo. "Esta é a última corrida em que veremos carros bonitos", disse o piloto da Mercedes, ao ser questionado sobre o elemento. 

 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

"A partir do ano que vem, tudo vai ficar menos legal em termos de visual dos carros, mas a segurança vai aumentar, ao menos. Talvez iniciaremos uma nova tendência no ano que vem", completou.

Sebastian Vettel foi menos crítico que o rival, mas também entende que a F1 vai novamente enfrentar um desafio. "Os carros realmente serão diferentes, mas nós vamos nos acostumar a eles. Não há dúvida de que os modelos são melhores agora. Mas teremos de trabalhar um pouco mais na estética, aí acho que tudo vai ficar bem. No fim, não é um grande problema", disse.

 
A opinião é mesma de Daniel Ricciardo. "Não tenho muito a dizer sobre o halo. Não acho que será algo dramático", emendou.
 
Além da F1, a F2 também vai usar o elemento em seus carros a partir do próximo ano, assim como os demais monopostos sancionados pela FIA daqui em diante.

GRANDE PRÊMIO acompanha o GP de Abu Dhabi, a última etapa da temporada 2017 da F1, AO VIVO e em TEMPO REAL.  

“CHORAVA COMO UM BEBÊ”

FÉLIX DA COSTA REVELA TRISTEZA APÓS PERDER CHANCE NA F1

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height:
0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute;
top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube