Prefeito barra votações que queriam impedir realização do GP de Miami

De acordo com o jornal ‘Miami Herald’, o prefeito de Miami vetou votações que acabariam por impedir a realização do GP de Fórmula 1. Carlos Gimenez se disse comprometido com os desejos dos cidadãos, mas também quer levar à região um evento global

O prefeito de Miami vetou o resultado de votações que acabariam por impedir a realização de uma etapa da Fórmula 1. A população se colocou contra o projeto, levantando questões como poluição do ar e sonora.
 
Em outubro passado, a F1 anunciou um acordo com o Miami Dolphins para a realização do GP nos arredores do Hard Rock Stadium. O dono dos Dolphins, Stephen Ross, havia declarado a vontade de trazer a corrida para próximo do estádio, localizado na região de Miami Gardens.
Bayfront Park (Foto: Reprodução)
Paddockast # 41
MAIORES VITÓRIAS DE HAMILTON NA F1

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Parte da população, no entanto, não apoia a realização do evento, tendo inclusive apoio de autoridades locais. Em reunião do Conselho da Cidade de Miami Gardens, um grupo de cidadãos afirmou que não quer ter nada a ver com a Fórmula 1. Foram apresentados problemas que o evento pode acarretar, como poluição do ar e sonora.

 
Em meio aos protestos populares, foi decidido que o bloqueio de ruas que formariam o traçado seria proibido. Uma outra votação acabou definindo que a corrida só poderia ser levada adiante se aprovada por meio de um processo de audiências públicas.
 
No entanto, de acordo com o jornal ‘Miami Herald’, o prefeito de Miami, Carlos Gimenez, vetou essas votações.
 
“Sigo comprometido em respeitar os residentes em Miami Gardens e sigo comprometido em encontrar uma maneira de trazer um evento global à nossa comunidade”, disse Gimenez.
 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar