Preocupada com México, Mercedes espera “quatro GPs difíceis” no fim de 2019

O GP do México, em uma pista pouco favorável para a Mercedes, deixa Toto Wolff preocupado. O dirigente acredita que a prova no Hermanos Rodríguez vai ser o maior desafio em uma reta final de calendário que promete ser dura

O título do Mundial de Construtores não é necessariamente motivo de celebração para a Mercedes nas últimas quatro corridas da temporada 2019. De malas prontas para o GP do México de Fórmula 1, marcado para este fim de semana, o chefe Toto Wolff fica apreensivo. É que a expectativa é de passar por dificuldades no Hermanos Rodríguez, assim como nas outras etapas finais do ano.
 
“Sabemos que as próximas quatro corridas não vão ser fáceis, e esperamos que o México seja o GP mais difícil para nós”, disse Wolff. “A altitude da pista cria situações nada habituais, já que a baixa densidade do ar afeta a carga aerodinâmica do ar afeta a aerodinâmica do carro, assim como a refrigeração e o rendimento do motor. É uma combinação que não é boa para nosso carro, mas vamos fazer de tudo para limitar danos. Temos vontade de lutar frente ao incrível público mexicano, que compartilha nossa paixão por corridas e transforma o fim de semana em uma celebração do esporte a motor”, seguiu.
 
A Mercedes venceu dois dos quatro GPs realizados na versão moderna do Hermanos Rodríguez, só que nos já distantes 2015 e 2016. Em 2017 e 2018, quem riu por último foi a Red Bull, com Max Verstappen. A dificuldade da equipe alemã em terras mexicanas é um fator no Mundial de Pilotos, que pode ser definido a favor de Lewis Hamilton.
A Mercedes fez a festa no Japão, mas fica com um pé atrás em relação ao México (Foto: Mercedes)

A incerteza que ronda o GP do México, entretanto, não impede Wolff de voltar a aplaudir o esforço prateado rumo a um sexto título consecutivo.

 
“Esperávamos ganhar corridas, até um campeonato, e representar bem a marca Mercedes, mas ganhar seis títulos consecutivos e bater um recorde que parecia insuperável é algo muito satisfatório. É um feito que mostra o trabalho duro, a determinação e a paixão de cada membro da nossa equipe. Todo mundo em Brixworth e Brackley fez um trabalho tremendo e nos sentimos todos muito gratos”, encerrou Wolff.
 
Após o GP do México, as outras três corridas que preocupam Wolff são os GPs dos Estados Unidos, do Brasil e de Abu Dhabi.
 

Paddockast #38
CORRIDAS POLÊMICAS DA F1

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube