Presidente da Fórmula 1 confirma corridas sprint para “um terço” do calendário de 2022

Com a previsão de 23 corridas na próxima temporada da Fórmula 1, Stefano Domenicali disse que um terço delas vai ser no formato sprint

Grave acidente envolveu diversos pilotos da Moto3 e encerrou a prova (Vídeo: Reprodução/DAZN)

Com a expectativa de o calendário da temporada 2022 do Mundial de Fórmula 1 ser oficializado em 15 de outubro, em reunião do Conselho Mundial do Esporte a Motor na FIA (Federação Internacional de Automobilismo), Stefano Domenicali, CEO e presidente da Fórmula 1, revelou que pelo menos um terço das corridas do próximo cronograma vai acontecer com o fim de semana no formato sprint. O calendário do ano que vem vai contar com 23 GPs, tendo como destaque a estreia do GP de Miami.

Sem especificar quais serão as etapas com o formato que estreou neste fim de semana e que compreende um treino livre e a classificação na sexta-feira, mais um treino livre e a corrida sprint, curta, de 100 km de extensão, no sábado — que define o grid de largada da prova principal, no domingo —, Domenicali ressaltou que sete ou oito eventos do calendário serão desta forma.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

LARGADA CORRIDA SPRINT; F1 SPRINT; F1; GP DA INGLATERRA; SILVERSTONE; LARGADA;
Stefano Domenicali disse que recebeu comentários “super positivos” sobre as corridas sprint (Foto: Michael Regan/Getty Images/Red Bull Content Pool)

Em 2021, o formato das corridas sprint estreou no fim de semana do GP da Inglaterra. O GP da Itália foi a segunda etapa, ainda em caráter de teste, enquanto o GP de São Paulo, em Interlagos, vai ser palco da terceira corrida sprint do campeonato antes de uma ampliação do cronograma na próxima temporada.

Em entrevista à emissora britânica Sky Sports, Domenicali ressaltou a reação “super positiva” que recebeu quanto ao novo formato e, por isso, a Fórmula 1 vai ampliar o número das corridas sprint para o ano que vem.

“Dissemos, no começo do ano, que haveria três testes neste ano para assegurar que tínhamos o plano certo para o futuro. Diria que a grande maioria dos comentários que recebemos foram totalmente positivos, super positivos. Os promotores estão super felizes porque há algo novo e muito importante na sexta, no sábado e no domingo”, destacou o dirigente.

O que falta para a McLaren estar na ‘Fórmula 1 A’? Ouça a edição #123 do Paddockast

“Estamos recebendo esse retorno positivo e, portanto, precisamos saber no ano que vem que teremos um ótimo plano que também vai levar em consideração os pontos destacados por pessoas que não gostaram muito desse formato. Contudo, de forma geral, tem sido um sucesso incrível”, salientou.

Domenicali reforçou que ainda não tem a definição de quais praças vão receber o formato sprint na próxima temporada.

“O que posso dizer é que não vamos a todos os lugares com o formato das corridas sprint porque isso é algo que queremos manter por um terço das corridas, mais ou menos, e nos conectar com uma certa forma diferente de dar recompensas, pontos, ou conectar com circuitos específicos que, como se sabe, vão fazer a diferença”, disse.

“Portanto, há muito o que pensar. Vamos envolver também todos os acionistas, emissoras, pilotos, equipes, promotores e os fãs. Não devemos esquecer que nosso papel é tomar a decisão estratégica e levar em consideração todos os pontos de vista de todo mundo”, salientou.

Recentemente, o site britânico RaceFans divulgou um esboço do calendário de 2022. Com 23 GPs espaçados por apenas 36 finais de semana, o campeonato começaria em 20 de março, no Bahrein, e terminaria em 20 de novembro, em Abu Dhabi. Domenicali não entrou em detalhes, mas confirmou o período ao afirmar que a temporada vai começar “meados de março e vai terminar em meados de novembro”.

A previsão, portanto, é que a temporada termine exatamente um dia antes da abertura da Copa do Mundo do Catar, prevista para 21 de novembro.

SAINZ AMEAÇA TRONO DE LECLERC NA FERRARI PELO DESEMPENHO NA FÓRMULA 1 2021?

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar