‘Preso’ na Williams, Russell assume “inveja” de amigos com vagas em equipes grandes

George Russell aguarda o começo de sua segunda temporada com a Williams, mas sem perspectiva de conquistar resultados interessantes. Assim, assume que é difícil ver outros pilotos jovens em situações melhores


A Williams até mostrou melhora durante a pré-temporada da F1, mas não o suficiente para que seus pilotos acharem que podem brigar mais para cima no grid. E isso coloca George Russell, titular do time britânico pelo segundo ano seguido, em situação curiosa.

Claro que estar na Fórmula 1 é para poucos, e Russell não despreza este fato. Mas ver seus amigos jovens em equipes melhores o incomoda um pouco – ele fala, claro, de piloto como Charles Leclerc, na Ferrari, e Lando Norris, na McLaren, além de Carlos Sainz, que acaba de acertar com a escuderia italiana.

George Russell (Foto: Williams)
Paddockast #61
VETTEL: ACERTOS, ERROS E… AZAR NA FERRARI

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

"Somos todos jovens, queremos ter carreiras de sucesso, vitórias. Até Nico Rosberg, não sei quantos anos ele tinha quando venceu sua primeira corrida (27), quantos anos ele teve na Fórmula 1 (11), mas se você fizer seu trabalho direito, você vai ganhar uma chance."

"É o que posso fazer momento. Ver meus amigos em carros com potencial para ganhar o título é algo que fico com um pouco de inveja, obviamente, porque quero estar lá para lutar também. Mas, de qualquer forma, eu sei que se me mantiver desempenhando bem e fazendo meu trabalho com o melhor de minha habilidade a oportunidade vai chegar, seja no próximo ano, em dois anos, cinco anos ou 10 anos. Ela virá", explicou.

Em seu primeiro ano na F1, Russell foi o 'lanterna', sendo o único a zerar na pontuação. Seu melhor resultado foi o 11° lugar em Silverstone.

Já sobre as alterações no grid que aconteceram nesta semana, Russell revelou que já tinha algumas informações sobre: "A Ferrari precisa olhar para o futuro e com Charles e Carlos eles têm uma dupla para seis, sete anos."

"E Lando Norris pode se beneficiar da ida de Daniel Ricciardo para a McLaren. Ele vai curtir o desafio. É uma situação apenas com vencedores", completou.

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.

assine agora