F1

Promotor confia em permanência de GP do Brasil em Interlagos até 2030

Tamas Rohonyi, promotor do GP do Brasil, não entrou em detalhes a respeito das negociações para manter Interlagos no calendário da F1. O dirigente, entretanto, disse “acreditar” que o vínculo atual será renovado até 2030

Grande Prêmio, de Interlagos / VITOR FAZIO, de Berlim / NATHALIA DE VIVO, de São Paulo
O GP do Brasil, com contrato até o fim de 2020, está próximo de garantir permanência no calendário da Fórmula 1 por mais uma década. Essa é a sensação de Tamas Rohonyi, promotor da etapa. O dirigente, apesar de manter confidenciais os detalhes das tratativas, ficou otimista após reuniões com a alta cúpula da categoria.
 
“Nossa negociação não é pública, e nem pode ser. É uma negociação”, disse Rohonyi, questionado durante entrevista coletiva acompanhada pelo GRANDE PRÊMIO. “O que eu posso dizer é que a negociação continua, e está indo muito bem. Inclusive, Orlando e eu estivemos em Londres recentemente com a Cúpula da Formula One Management [FOM]. O que eu posso dizer é que acredito que o contrato será renovado até 2030, que é o nosso objetivo”, seguiu.
 
A negociação implica em permanência do GP do Brasil em São Paulo, e não no Rio de Janeiro, como cogitado através do autódromo de Deodoro. A nova casa do automobilismo carioca é defendida pelo governo federal, mas ainda está longe de sequer começar obras.
Interlagos ganha força para receber a F1 até 2030 (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
Enquanto isso, Interlagos avança nos planos de fazer uma concessão de Interlagos com duração de 35 anos. O edital foi divulgado nesta semana. Orlando Silva, secretário de turismo de São Paulo, destaca a manobra como um sinal de “compromisso” da cidade com a Fórmula 1.
 
“Não há uma relação direta entre a concessão e a renovação do GP”, comentou Silva. “O edital de concessão prevê que o concessionário precisa disponibilizar [Interlagos] para a prefeitura em 30 dias para que a gente possa receber eventos internacionais como Fórmula 1, WEC, Superbike e outros tipos de evento que tenham esse perfil. Porém, a gente acredita que ao conceder [a concessão] e exigir alguns investimentos do concessionário, exigir a manutenção do autódromo no nível de excelência que tem... Tudo isso demonstra para a FOM o nosso compromisso em manter o autódromo em nível apto, sendo inclusive o único na América do Sul [capaz de receber F1]. Não tem relação direta, mas é uma demonstração de compromisso”, encerrou.

Interlagos é a casa da F1 no Brasil desde 1990. Na ocasião, uma versão modificada do autódromo paulista substituiu Jacarepaguá, que saiu do calendário para não mais voltar. A edição de 2019 da corrida acontece em 16 de novembro, com cobertura IN LOCO do GRANDE PRÊMIO.
 

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.