Queda de Hamilton gera críticas de Stewart e até de Briatore, que sugere “pensar menos em música e mais na F1”

O lendário tricampeão do mundo Jackie Stewart já vê Nico Rosberg como campeão do mundo e classificou o alemão em um momento mais estável em relação a Lewis Hamilton. Já o sempre polêmico Flavio Briatore bateu mais duro no ‘rapper’ britânico e pediu para se concentrar mais no esporte e menos no lazer

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

A segunda parte da temporada 2016 do Mundial de F1 começou da mesma forma que a primeira: com um Nico Rosberg arrasador e um Lewis Hamilton bastante opaco. A grande ascensão do tricampeão do mundo na fase final do primeiro semestre do campeonato, quando conseguiu tirar uma diferença de 43 pontos e assumiu a liderança do campeonato, já ficou para trás, uma vez que a reação de Rosberg agora o coloca oito pontos à frente na ponta do Mundial de Pilotos.
 
E as críticas ao estilo de vida de Hamilton, que haviam arrefecido com sua ascensão na temporada, voltaram com tudo com a perda do posto de líder do campeonato no último GP de Cingapura, realizado no domingo (18).
 
Lenda da F1, Sir Jackie Stewart, crítico contumaz do estilo de vida excêntrico do britânico, não perdeu a chance de alfinetá-lo. “Desde Spa, Rosberg parece estar renovado e mais estável que Hamilton. Posso ver que Rosberg é o novo campeão do mundo”, declarou o escocês em entrevista ao diário suíço ‘Blick’.

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

Briatore disparou contra o 'rapper' Hamilton e sugeriu "pensar menos em música e mais na F1" (Foto: Getty Images)
Tricampeão como Hamilton, Stewart entende que Hamilton relaxou e, por isso, permitiu a nova ‘remontada’ de Rosberg. “Se você é sempre o melhor da sua equipe e do grid, então você pode cair no erro de pensar que pode continuar assim sem fazer esforço… Isso pode acontecer graças ao sucesso constante, porque quando você o tem, tudo pode parecer muito fácil”, disse.
 
“E aí, de repente, as coisas podem mudar para pior: ele está extenuado, não está concentrado ou leva uma vida que lhe distrai”, disparou Stewart ao jornal britânico ‘Daily Mail’ pouco depois da etapa de Cingapura.
 
O icônico campeão em 1969, 1971 e 1973 não parou por aí. “Eu sempre tinha medo de ser vencido, sempre pensava que poderia haver alguém por aí melhor do que eu, que poderia ter um carro melhor. De modo que sempre trabalhei sobre essa base. Nunca poderia sentar e reclamar”, complementou.
 
Hamilton também foi alvo de críticas por parte de Flavio Briatore, que está banido da F1, mas a F1 não saiu dele. O sempre polêmico italiano foi mais um a detonar seu estilo de vida e, em contrapartida, elogiou a postura de Rosberg.
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

“Ele parece ter colocado a cabeça no lugar certo. Hamilton tem um grande talento, mas é um pouco ‘rapper’ demais e, se quer vencer, ele tem de se concentrar nisso. Se fosse eu, gostaria de ter um pouco menos de música e um pouco mais de F1”, criticou o ex-chefe de equipe de Benetton e Renault à rádio da emissora italiana RAI.

 
A próxima chance de Hamilton para amenizar as críticas e frear a reação de Rosberg para retomar a liderança do campeonato será no primeiro domingo de outubro, com a disputa do GP da Malásia, em Sepang.
 
PADDOCK GP #47 DISCUTE F1, FINAL DA INDY E FALA SOBRE ALEX ZANARDI

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube