Räikkönen bate Vettel para liderar novo domínio da Ferrari em último treino livre antes da classificação do GP da Malásia

A Ferrari segue imparável na Malásia. Neste sábado (30), na última chance de acerto dos carros antes da definição do grid, Kimi Räikkönen superou o companheiro Sebastian Vettel para liderar o TL3 em Sepang. A Mercedes até melhorou, mas ficou mesmo atrás da rival vermelha e também da Red Bull. Felipe Massa terminou na oitava colocação

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

A Ferrari reinou novamente em Sepang. Na última oportunidade de acerto dos carros para a classificação de logo mais, a equipe italiana reforçou a boa performance que vem apresentando em solo malaio e colocou seus dois carros na ponta da tabela de tempos. Desta vez, porém, foi Kimi Räikkönen quem liderou os italianos. O finlandês não chegou a bater o tempo do companheiro Sebastian Vettel da sexta-feira, mas foi quase 0s2 mais rápido que o tetracampeão, que teve problemas nos instantes finais dos trabalhos e não pode abrir volta rápida. 

 
Quem mais se aproximou dos ferraristas foi a Red Bull. Daniel Ricciardo se colocou em terceiro, logo à frente dos dois pilotos da Mercedes. A equipe prateada seguiu com as dificuldades em achar desempenho. Chegou a testar até mesmo um pacote aerodinâmico mais antigo, mas não teve jeito. Valtteri Bottas foi o quarto, seguido por Lewis Hamilton.
Max Verstappen ainda tentou dar um bote no fim, mas acabou se envolvendo em um acidente com Jolyon Palmer – o toque entre ambos na curva final ainda foi parar na mesa dos comissários. E aí teve mesmo de se conformar com a sexta posição, à frente de Sergio Pérez. Felipe Massa evoluiu ao longo da sessão para finalizar em oitavo, uma posição melhor que Esteban Ocon e Stoffel Vandoorne, que colocou a McLaren no top-10.

Agora os pilotos retornam à pista malaia a partir das 6h (de Brasília) para a classificação, o treino que vai definir as posições de largada do GP da Malásia.

Kimi Räikkönen liderou a sessão 3 na Malásia (Foto: Ferrari)

Confira como foi o terceiro treino livre da F1 na Malásia

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Diferente da sexta-feira, o sábado amanheceu sem chuva em Kuala Lumpur e até o sol apareceu entre as nuvens na região do autódromo de Sepang poucos minutos antes do início do último treino livre antes da classificação. E a temperatura ambiente girava em torno de 30 graus, enquanto no asfalto essa marca era de 47.3ºC. Apesar da ameaça da chuva, a sessão teve início mesmo com pista seca no circuito malaio. 

 
No primeiro dia de treinos livres, a Ferrari dominou com piso seco, enquanto a Mercedes encontrou dificuldades em uma pista que deveria dominar. Dito isso, a equipe alemã justificou parte dos problemas ao desempenho de um novo pacote aerodinâmico. Assim, a chefia do time prateado decidiu usar esse TL3 para uma análise: Valtteri Bottas foi à pista usando ainda nas peças novas, enquanto Lewis Hamilton andou com o pacote antigo.
 
Já que ontem as atividades foram encurtadas por chuva e acidente, na manhã de hoje todo mundo ganhou o asfalto assim que o sinal verde no fim pit-lane autorizou o início da sessão. E o primeiro tempo do dia coube ao estreante Pierre Gasly, que virou 1min37s083 – marca bem fora da realidade. O francês da Toro Rosso, que ocupa o lugar de Daniil Kvyat, iniciou o stint usando os pneus macios – os amarelos. Carlos Sainz veio na sequência, puxando consigo Kimi Räikkönen e Valtteri Bottas. Os dois finlandeses logo surgiram à frente – ambos usando pneus supermacios de cara. Lewis Hamilton, Max Verstappen e Daniel Ricciardo se juntaram aos colegas logo em seguida. Também guiando em cima dos vermelhos novinhos, com exceção do australiano, que optou por uma abordagem diferente e iniciou os trabalhos usando os pneus macios.
Lewis Hamilton iniciou o treino usando o pacote aerodinâmico antigo da Mercedes (Foto: AFP)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Nesta fase, Räikkönen aparecia na ponta com 1min32s665, seguido de pertinho pelo companheiro Sebastian Vettel – somente 0s2 separavam os dois ferraristas. Quase meio segundo atrás, Bottas colocou a Mercedes em terceiro, à frente de Verstappen, Hamilton, Ricciardo, Sainz, Gasly, Jolyon Palmer e Lance Stroll.

Ainda nestes primeiros minutos, importante destacar que Ferrari, Mercedes, Verstappen e Force India optaram pelos testes com os supermacios, enquanto Ricciardo, Hülkenberg, Sainz, Palmer e Gasly escolheram os macios. Somente Stroll saiu de médios. Já Felipe Massa também iniciou suas voltas com os supermacios minutos depois do companheiro de Williams.

 
E foi nesse momento que Hamilton apareceu pela primeira vez no fim de semana na ponta da tabela. Usando os compostos vermelhos, o inglês botou a Mercedes na liderança com 1min32s655 – mas apenas 0s015 de Räikkönen. O tricampeão ainda melhoraria mais um pouco ao virar 1min32s539 antes de voltar aos boxes.

Enquanto isso, a tabela ganhava corpo com Hamilton em primeiro, à frente de Räikkönen, Vettel, Verstappen, Bottas, Ricciardo, Pérez, Ocon, Alonso, Vandoorne, Sainz, Massa, Hülkenberg, Palmer, Magnussen, Grosjean, Werhlein, Ericsson e Stroll. A sessão também acompanhava alguns pequenos dramas antes de alcançar a metade dos trabalhos: o dinamarquês da Haas teve de voltar aos boxes por conta de um problema técnico, enquanto o bicampeão da McLaren protagonizava uma rara rodada na entrada da reta principal. Nada demais, porém. E Alonso pode seguir seu programa de trabalho. 

Fernando Alonso cometeu um raro erro durante o treino (Foto: Reprodução/F1)

Pouco antes da primeira meia hora de treino, Ricciardo foi à pista com os pneus supermacios. E superou a marca de Hamilton em 0s448, ao virar 1min32s091. Bottas saiu logo em seguida e, também em cima dos compostos vermelhos, foi capaz de bater o companheiro de equipe, mas o líder. O finlandês se aproximou do piloto da Red Bull andando 0s238 mais lento.

Instantes depois, Vettel se pôs rápido novamente e assumiu a ponta ao virar 1min32s042. Mas a liderança ficou pouco em suas mãos: Räikkönen retomou o primeiro posto ao cravar 1min31s880 – o campeão de 2007 foi o primeiro a entrar na casa de 1min31s. Ainda assim, o tempo era muito inferior ao 1min31s261 estabelecido pelo tetracampeão no TL2. Hamilton apareceu um pouco depois. A volta do inglês foi devidamente acompanhda pela onboard. E dava para notar a maior dificuldade da Mercedes no traçado malaio. Lewis errou também no fim do giro, mas não tinha performance para bater os ferrarista. Assim, ficou mesmo em quinto.

Nos minutos finais, todo mundo foi à pista na tentativa de angariar melhores posições. Entre ponteiros, nada mudou. Até porque Vettel enfrentou problemas em sua última saída. Já Verstappen se viu em envolvido em um toque com Palmer, enquanto Bottas cometeu pequenos erros no último giro. Quem melhorou foi Felipe Massa, que saiu de 13º para oitavo. E Stoffel Vandoorne, que tirou o companheiro Alonso da décima colocação.  

F1 2017, GP da Malásia, Sepang, Treino livre 3:

1   7 Kimi RÄIKKÖNEN FIN Ferrari 1:31.880   19
2   5 Sebastian VETTEL ALE Ferrari 1:32.042 +0.162 14
3   3 Daniel RICCIARDO AUS Red Bull Tag Heuer 1:32.091 +0.211 16
4   77 Valtteri BOTTAS FIN Mercedes 1:32.329 +0.449 24
5   44 Lewis HAMILTON ING Mercedes 1:32.539 +0.659 20
6   33 Max VERSTAPPEN HOL Red Bull Tag Heuer 1:32.579 +0.699 17
7   11 Sergio PÉREZ MEX Force India Mercedes 1:33.209 +1.329 20
8   19 Felipe MASSA BRA Williams Mercedes 1:33.240 +1.360 20
9   31 Esteban OCON FRA Force India Mercedes 1:33.290 +1.410 21
10   2 Stoffel VANDOORNE BEL McLaren Honda 1:33.321 +1.441 16
11   14 Fernando ALONSO ESP McLaren Honda 1:33.530 +1.650 17
12   18 Lance STROLL CAN Williams Mercedes 1:33.538 +1.658 21
13   20 Kevin MAGNUSSEN DIN Haas Ferrari 1:33.787 +1.907 10
14   27 Nico HÜLKENBERG ALE Renault 1:33.871 +1.991 14
15   55 Carlos SAINZ JR ESP Toro Rosso Renault 1:34.038 +2.158 22
16   10 Pierre GASLY FRA Toro Rosso Renault 1:34.206 +2.326 24
17   30 Jolyon PALMER ING Renault 1:34.475 +2.595 12
18   8 Romain GROSJEAN FRA Haas Ferrari 1:34.914 +3.034 19
19   9 Marcus ERICSSON SUE Sauber Ferrari 1:34.936 +3.056 19
20   94 Pascal WEHRLEIN ALE Sauber Ferrari 1:35.054 +3.174 19
          Tempo 107% 1:38.312 +6.432  
                 
Recorde Sebastian VETTEL ALE Ferrari 1:31.261 29/09/2017  
Melhor volta Juan Pablo MONTOYA COL Williams BMW 1:34.223 21/03/2004  

#GALERIA(7200)
GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades da F1 na Malásia AO VIVO e em TEMPO REAL, com livetiming e gráfico interativo.

TORO ROSSO DEMOROU DEMAIS

REBAIXAMENTO SEGUIDO DE AFASTAMENTO DE KVYAT É TUDO, MENOS INJUSTO  

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube