Räikkönen diz que falta de vitórias foi golpe duro, mas garante: “Ano da Ferrari foi melhor do que os resultados mostraram”

Kimi Räikkönen acredita que a temporada 2016 da Ferrari foi muito melhor do que os resultados levam a crer. O finlandês disse que a equipe promoveu melhorias tanto do carro quanto no trabalho dentro da fábrica e que a esperança agora é ter um carro mais competitivo em 2017

 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Kimi Räikkönen acredita que a temporada 2016 da Ferrari foi muito mais forte do que os resultados mostraram no fim. O finlandês entende que a equipe italiana apresentou uma significativa melhora e tanto na pista quanto no trabalho dentro da fábrica.

 
O campeão de 2007 terminou o ano na sexta colocação, com 26 pontos a menos que Sebastian Vettel, que fechou o campeonato em quarto. Ainda assim, a esquadra de Maranello viu um grande crescimento da rival Red Bull e acabou perdendo o posto de segunda força no Mundial.
 
Räikkönen admitiu que a falha em conseguir vitórias e o fato de a Ferrari ter terminado o ano 70 pontos atrás da Red Bull foram um golpe duro. Kimi disse ainda que a esperança está agora no novo regulamento.
Kimi Räikkönen vê o copo meio cheio da Ferrari (Foto: Ferrari)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);
"Nós sofremos, mas continuamos a trabalhar duro e tentando fazer o melhor que podemos, mas infelizmente os resultados no ano passado não apareceram como queríamos", disse o nórdico à revista inglesa 'Autosport'. "Graças a todos, ainda estamos tentando melhorar e estamos aprendendo com os erros", completou.

 
"É por isso que sinto que estamos em uma posição mais forte, mesmo que os resultados não mostrem isso, mas, como equipe, trabalhamos muito bem. Se você tomar isso puramente, espero que, neste ano, o novo carro seja mais competitivo, pois tenho certeza de que teremos uma boa luta pela frente", acrescentou o piloto ferrarista.
fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube