Recém-casado e novato na F1, Hartley revela apreço por vida simples e garante: “Não sou famoso e nem quero sê-lo”

Bicampeão do Mundial de Endurance e no início da sua trajetória como piloto de F1, Brendon Hartley não se deslumbra pelo fato de estar no grid da mais cobiçada e famosa categoria do esporte a motor. O neozelandês, que se casou em janeiro deste ano com Sarah Hartley, lembrou que valoriza mesmo uma vida simples e normal

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Dentre suas muitas facetas, a F1 é conhecida por ser a categoria do esporte a motor que mais atrai a atenção da mídia e também é a preferida das celebridades. Lewis Hamilton, tetracampeão mundial, é quem mais tem notoriedade e é um verdadeiro membro do showbiz no grid de largada. Mas outros nomes, como Sebastian Vettel, preferem a discrição. Quem também vai pelo mesmo caminho é Brendon Hartley, bicampeão do Mundial de Endurance e no início da sua trajetória na F1 como piloto da Toro Rosso.

 
Aos 28 anos, o neozelandês casou-se recentemente com Sarah Hartley no seu país-natal. O piloto deixou claro que prefere ter uma vida discreta, com pouca badalação e aproveitando momentos simples, como andar de bicicleta, por exemplo.
 
“Quando estou em minha casa na Nova Zelândia, passo a maior parte dos meus dias andando de bicicleta no bosque. Me dá sensação de adrenalina e orgulho quando chego lá no topo da montanha, mas também quando desço, ainda que o faça de forma devagar e sem problemas”, declarou Brendon em entrevista ao site oficial da F1.
Brendon Hartley casou-se com Sarah no começo de janeiro (Foto: Brendon Hartley/Twitter)
Quando questionado a respeito da fama, Hartley deixou claro que não se deslumbra, pelo contrário.
 
“Não sou famoso e nem quero sê-lo. As pessoas que têm muita fama na verdade me dão pena, não podem sentar-se com amigos num restaurante ou fazer outras coisas normais. Se não se pode ser normal em um lugar público, então isso é muito triste”, salientou o piloto da Toro Rosso.
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Na última temporada, Hartley teve nada menos que oito finais de semana seguidos de corridas ao redor do mundo pelo SportsCar, WEC e F1. A vida entre aeroportos, hotéis e autódromos faz parte da vida de qualquer piloto de grande nível, mas Brendon lembrou que sente falta de coisas simples do seu país quando está fora, como “a sombra do azul do céu e as noites estreladas, não as vejo na maioria dos lugares do mundo”.

 
Por fim, Hartley deu um conselho aos seus seguidores sobre o que fazer pelo menos uma vez na vida. “Ter pequenos desafios na natureza, escalar uma montanha, andar de bicicleta no bosque, são coisas que todo mundo pode fazer”, complementou Hartley. Com toda a simplicidade.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube