Red Bull descarta deixar desenvolvimento e focar em 2022 se seguir colada na Mercedes

Helmut Marko, consultor da Red Bull, afirmou que não imagina sua equipe ou a Mercedes abandonando evoluções de 2021 em meio à briga

Lewis Hamilton escapou da pista enquanto perseguia Max Verstappen

A temporada 2021 começa prometendo a melhor briga entre equipes em muito tempo no Mundial de Fórmula 1, mas com um porém: a atual geração de carros deixa de valer no fim do ano. A partir de 2022, o conceito dos bólidos serão imensamente diferente. O normal, historicamente, é parar de pensar do desenvolvimento atual perto do recesso de verão, mas a Red Bull já avisou que não fará assim.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!
Red Bull x Mercedes: quem está de fato melhor na temporada 2021 da F1?

Quem afirmou foi o consultor Helmut Marko – que também é braço direito do dono da companhia dos energéticos, Dietrich Mateschitz. O austríaco deixou claro que espera ver a Mercedes fazendo exatamente a mesma coisa.

“Precisamos dessa euforia, paixão e entusiasmo. Ainda temos 19 corridas pela frente [21, na verdade, de acordo com o calendário oficial] e temos que dar tudo que temos”, afirmou.

“O problema virá antes da parada de verão, quando, teoricamente, os recursos serão alocados no desenvolvimento do carro de 2022. Só que tem uma coisa: se as duas continuarem tão próximas, acredito que nem a Mercedes ou nós – certamente não nós – vão tirar o pé de lugar algum do desenvolvimento”, garantiu.

Max Verstappen está um ponto atrás de Lewis Hamilton (Foto: AFP)

Após a corrida em Ímola, o chefe da Red Bull, Christian Horner, pediu calma para cravar a briga entre Max Verstappen e Lewis Hamilton.

“Estamos começando a ver uma mostra de duas corridas e sempre digo que levam umas quatro corridas para ver uma reflexão justa das posições de cada time na ordem de forças. Mas o que o padrão de agora mostra é que os carros estão muito, muito próximos, Lewis e Max. No momento, a briga está em pequenos ganhos aqui e ali”, disse.

“Vemos que a Mercedes tem bom alcance dos pneus, o padrão de degradação é bom lá, mas Ímola definitivamente cimenta o que vimos de ritmo no Bahrein e nos testes. Espero, de maneira egoísta para nós e também para a F1 [que tenha briga]. Os fãs estão clamando por uma batalha entre estes dois pilotos. O esporte vai se beneficiar”, encerrou.

O Mundial volta em duas semanas, entre 30 de abril e 2 de maio, com o GP de Portugal.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube