Red Bull rebate Mercedes sobre asa flexível: “Que reclamem com os outros também”

Depois de muitas reclamações por parte da Mercedes em relação à asa flexível traseira da Red Bull, Helmut Marko disse que os protestos devem se estender a outras equipes. Além disso, questiona a asa dianteira da equipe alemã

O maior assunto de todos os tempos da última semana na Fórmula 1 é a asa traseira flexível. O conceito é utilizado pela Red Bull e virou ponto de debate com a Mercedes, com o chefe Toto Wolff pedindo intervenção da FIA (Federação Internacional de Automobilismo) no assunto. E já chegou a vez de Helmut Marko, consultor da Red Bull, retrucar o mandatário da escuderia rival.

Embora uma reclamação formal de Wolff pareça ser iminente, Marko, consultor da Red Bull, acredita que o austríaco não vá mexer nesse vespeiro tão cedo.

“A Mercedes teria que protestar contra oito carros”, explicou Marko, em entrevista ao site F1-Insider.com. “Porque além de nós, Ferrari, Alfa Romeo e Alpine também utilizam. Você realmente quer fazer isso e causar um grande escândalo? Acho que não”, seguiu.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

HELMUT MARKO; RED BULL; F1; CONSULTOR; CONSULTOR DA RED BULL;
Helmut Marko, conhecido por não poupar palavras, questionou as reclamações da Mercedes (Foto: Mark Thompson/Getty Images/Red Bull Content Pool)

Marko também deu uma alfinetada na equipe alemã. Isso porque, para o consultor dos taurinos, a asa dianteira dos dois W12 são muito semelhantes à asa flexível traseira do RB16B e, por isso, afirma que a decisão da FIA em ceifar o recurso pode se aplicar às duas equipes. Uma forma mais justa de análise, para ele.

“Esperamos que os testes para a asa dianteira também sejam avaliados, é justo. Porque especialmente a asa dianteira da Mercedes é a que mais flexiona neste quesito. Em todo caso, também há espaço para reclamações”, explicou Marko.

“Falando durante o fim de semana de Mônaco, Wolff explicou que a asa dianteira da Mercedes está flexionando tanto quanto a traseira, o que significa que ambas as equipes podem acabar protestando uma contra a outra”, concluiu.

LEIA TAMBÉM
+Opinião GP: Red Bull aproveita fragilidade da Mercedes e acrescenta drama à luta do título

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar