Red Bull segue forte e é favorita, mas McLaren e Mercedes juram briga na Holanda

Max Verstappen e a Red Bull partem na Holanda do ponto onde pararam antes das férias. Ou seja, no posto de favoritos. Embora o holandês não tenha liderado a sexta-feira de treinos, o ritmo diante da torcida laranja ainda é muito forte, mas, desta vez, parece que há uma chance de disputa, ao menos em classificação. McLaren e Mercedes desembarcam em Zandvoort em condições bem semelhantes

A Fórmula 1 voltou das férias e reservou algumas surpresas em uma curiosa sexta-feira (25) em Zandvoort, onde o campeonato recomeça com o GP da Holanda, casa de Max Verstappen. E o laranja que pintou as arquibancadas cheias em um dia de treino já deu o tom do que esperam os torcedores holandeses neste fim de semana. Porém, não foi Max quem apareceu na frente ao fim das atividades. Lando Norris surgiu veloz e superou o herói local por somente 0s023, provando que a McLaren escolheu mesmo um caminho bem-sucedido desde o enorme pacote de atualizações que passou a introduzir a partir da Áustria. Ainda assim, não se engane, Verstappen e a Red Bull não perderam a mão e seguem do ponto onde pararam antes da pausa do verão europeu.

Portanto, o conjunto taurino é favorito à pole e à vitória na Holanda, mas parece existir uma chance de uma disputa mais próxima desta vez. E isso é impulsionado não só pelas singularidades do circuito holandês, como também pelas decisões acertadas de McLaren e de Mercedes — sim, os octacampeões estão melhores do que a tabela de tempos faz crer — para a etapa deste fim de semana, além de eventuais condições adversas do clima naquela região litorânea. O caso é que a equipe inglesa continuou o trabalho de desenvolvimento da MCL60, se concentrando em um acerto com menos de asa e optou ainda por andar com um pouco mais de potência nesta sexta.

Embora tenha perdido desempenho para Verstappen nos setores 1 e 2, Norris foi capaz de se impor na parte final do traçado neerlandês. Então, o ritmo de classificação surgiu, e isso abre uma possibilidade interessante para esse sábado. A questão do carro laranja é mesmo a corrida. Na simulação, Lando tentou elevar a performance, mas a diferença para o bicampeão ainda saltou os olhos, com um déficit de quase 0s4. “Acho que conseguimos um bom ritmo e encontramos um equilíbrio razoável com o carro”, disse o dono do McLaren #4. “Estamos bem com pouco combustível, mas temos um pouco de trabalho a fazer em condição de mais carga, então esse é o nosso objetivo esta noite”, confirmou.

A nota aqui fica só para o acidente de Oscar Piastri na primeira parte do TL2. A escapada e a batida devem comprometer o restante do fim de semana. O australiano seguia o ritmo do colega de equipe e possivelmente teria chance de se posicionar bem na tabela.

Verstappen, por sua vez, se colocou à frente em termos de desempenho de corrida e é possível que também oferecesse maior embate em classificação, não fosse o trânsito que encontrou no momento da volta rápida. Mas há de se destacar aqui: o dono da casa terminou o dia insatisfeito. O piloto da Red Bull se queixou do equilíbrio geral do RB19 e relatou que o carro está saindo demais de frente. Esse é o trabalho da noite para os taurinos, muito embora tenham ainda ratificando o ritmo com o carro mais pesado. Tanto que foi 0s5 mais rápido que o companheiro Sergio Pérez.

“Acho que o TL2 foi um pouco mais complicado, não foi fácil conseguir completar uma volta limpa com tantos carros na pista”, revelou o líder do campeonato. “Em algumas curvas, não estava satisfeito com o equilíbrio, é apenas uma questão de melhorar nesses pontos. Precisamos melhorar algumas coisas, mas estou confiante de que podemos estar na frente”, prosseguiu o homem da Red Bull.

F1 2023, GP DA HOLANDA, ZANDVOORT, SEXTA-FEIRA, TREINOS LIVRES, LANDO NORRIS, AFP
Lando Norris liderou o segundo treino do GP da Holanda de F1 (Foto: AFP)

Não há realmente dúvida sobre isso. Mas é interessante perceber que a luta pela pole pode, de fato, ganhar novos candidatos, como Lewis Hamilton e a Mercedes, além de Max e Norris. O inglês testou configurações diferentes entre os dois treinos e, apesar de não ter ficado completamente feliz, reconheceu que as mudanças feitas pela equipe alemã surtiram efeito. O ritmo de corrida é melhor que o de classificação, mas há potencial para ajustes ainda antes da decisão do grid. O heptacampeão fechou a sexta-feira na quarta posição da tabela, atrás de um surpreendente Alexander Albon. “Acredito que a Red Bull está um pouco rápida como sempre”, afirmou o britânico. “Ainda, não acho que seremos capazes de vencê-los facilmente. Mas estamos perto.”

A sexta-feira ainda exibiu algumas excentricidades, como a Williams de Albon na terceira posição da folha de tempos. A verdade é que Zandvoort é um tipo de pista que a equipe de Grove também esperava, por conta das características do carro. Yuki Tsunoda também é inesperado, algo que o surpreendeu também. O modelo de Faenza exibiu tração e equilíbrio — a nota triste é o acidente com Daniel Ricciardo, que está fora do fim de semana depois de fraturar o punho. A Alpine e a Alfa Romeo também apareceram bem e deixaram uma sensação de maior competitividade.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Por outro lado, a Aston Martin parece perdeu o fio da meada na segunda sessão, mas deve render mais em um circuito que, em tese, lhe favorece. De fato, Fernando Alonso testou o novo assoalho no primeiro treino livre e gostou do que viu — o espanhol foi o segundo mais rápido. À tarde, usou o antigo como efeito de comparação e ficou atrás do companheiro, Lance Stroll, que andou com a peça nova. Talvez seja o que faltava à equipe britânica. O sábado deve revelar mais. Enquanto isso, a Ferrari viveu um dia mais complicado. O carro surgiu mais nervoso e desequilibrado. A escuderia ficou fora do top-10 e terá trabalho até a classificação.

GRANDE PRÊMIO acompanha AO VIVO e EM TEMPO REAL todas as atividades do GP da Holanda, em Zandvoort, 13ª etapa da temporada 2023. No sábado e no domingo, classificação e corrida também contam com transmissão em SEGUNDA TELA, NA GPTV, EM PARCERIA COM A VOZ DO ESPORTE. No sábado, o dia começa com o TL3, às 6h30 (de Brasília, GMT-3), seguido pela classificação, às 10. No domingo, a largada também está marcada para as 10h.

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.