Renault anuncia Collet como membro do programa de desenvolvimento de jovens pilotos para 2019

Campeão da F4 Francesa logo na sua primeira temporada correndo nos monopostos, o jovem Caio Collet dá mais um passo na sua caminhada rumo à F1. Com apenas 16 anos, o piloto, que tem como empresário Nicolas Todt, vai fazer parte do programa de desenvolvimento da Renault

Caio Collet é o mais novo integrante do programa de desenvolvimento de jovens pilotos da Renault, chamado Renault Sport Academy, o GRANDE PRÊMIO pode confirmar. O brasileiro de apenas 16 anos vai ser anunciado na tarde desta terça-feira (22) em São Paulo, durante um evento no kartódromo Speedland, em conjunto no qual a marca vai oficializar também os nomes do francês Victor Martins, do britânico Max Fewtrell, do chinês Guanyu Zhou e do dinamarquês Kristian Lundgaart.
 
Filho de Carlo Collet, piloto de rali com participações no Dakar e no Rali dos Sertões, Caio iniciou sua carreira no kartismo aos sete anos e tem no currículo quatro títulos brasileiros e o terceiro lugar no Mundial de Kart na classe KF Junior, em 2015. Depois de uma carreira vitoriosa na modalidade, Collet fez a transição para os monopostos no ano passado e disputou a temporada 2018 da F4 Francesa.

Como parte do início do programa estabelecido pela Renault Sport Academy, Collet vai disputar integralmente a Fórmula Renault Eurocup em 2019.

Campeão da F4 Francesa em 2018, Caio Collet é o novo integrante da Renault Sport Academy (Foto: KSP Reportages)

Com sete vitórias, sete poles e 12 pódios em 21 corridas, Collet conquistou o título da categoria com 66,5 pontos de vantagem para o vice-campeão, Ugo de Wilde. Empresariado por Nicolas Todt, um dos agentes de pilotos mais importantes da atualidade, e apadrinhado por Felipe Massa, Caio dá o próximo passo em direção ao objetivo de fazer parte do grid do Mundial de F1.

Em declaração à Renault, Collet expressou seu sentimento por fazer parte de um dos principais programas de desenvolvimento de jovens pilotos do automobilismo.

“Estou muito feliz em fazer parte da Renault Sport Academy. Na última temporada, foi uma grande motivação saber que haveria uma oportunidade de entrar para o programa como parte do prêmio para o vencedor da Fórmula 4 Francesa”
 
“Minha sede de vitória só aumenta, pois quero mostrar à Renault que realmente mereço um lugar na Academia e isso significa ter uma temporada de sucessos nas pistas da Fórmula Renault Eurocup. Vou me empenhar bastante para atingir meus objetivos e não vejo a hora de trabalhar com a Renault e contar com todo o suporte que a marca oferece”, complementou.
 
Quanto ao início dos trabalhos com a Renault, Collet disse: “Vou chegar na fábrica segunda-feira. Mas todos os pilotos da Academia da Renault passam por um trabalho de simulador como desenvolvimento dentro da fábrica”, comentou o piloto em entrevista coletiva nesta tarde em São Paulo.
Caio Collet é o mais novo integrante da Renault Sport Academy (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)

Questionado sobre a meta principal, que é a de chegar e se estabelecer na F1, Caio tem na mente um prazo definido. “É um plano de médio e longo prazo. Meu plano é fazer a Fórmula Renault. Meu plano é, em quatro ou cinco anos, chegar à F1, e aí vai depender dos resultados que tiver”.

 
Na esteira do anúncio realizado pela Renault, Collet torna-se o quinto jovem brasileiro a ter seu nome ligado a uma equipe de F1. Sergio Sette Câmara, que vai disputar a temporada 2019 da F2 pela Dams, foi contratado como piloto de testes da McLaren, da mesma forma que Pietro Fittipaldi, que fechou acordo com a escuderia norte-americana Haas.

A Ferrari, que recentemente anunciou a programação dos membros da sua Academia de Pilotos, conta com dois brasileiros: Enzo Fittipaldi, que neste ano vai disputar a F3 Europeia, e Gianluca Petecof, que vai para seu segundo ano competindo na F4 da Itália e da Alemanha.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube