Renault espera vantagem após romper com McLaren: “Melhor não ter distrações”

Salvo mudança de planos, a Renault vai disputar a F1 2021 sem equipes clientes pela primeira vez desde 2007. O chefe Cyril Abiteboul sente que pode ser algo positivo, já que os franceses vão concentrar esforços apenas em si mesmos

O fim da parceria entre Renault e McLaren, marcada para o fim de 2020, não é vista necessariamente como uma má notícia em Enstone. O chefe da equipe francesa, Cyril Abiteboul, sente que não ter que dividir motor com outras equipes na Fórmula 1 pode ser o que falta para dar um salto de rendimento.
 
“No fim das contas, queremos superar todo mundo”, disse Abiteboul, entrevistado pela TV britânica Sky Sports. “Na última vez que vencemos, em 2005 e 2006, ninguém tinha motor Renault além de nós mesmos. Acho que aceitamos que temos recursos limitados e talvez seja melhor não ter muitas distrações, seguindo focados”, avaliou.
A Renault sente que pode sair em vantagem após perder a McLaren (Foto: Renault)

A temporada 2021 deve ser a primeira desde 2007 sem clientes usando motor Renault. Ao longo desse período, a Red Bull foi a principal aliada, dominando a F1 entre 2010 e 2014. Sem a equipe de Milton Keynes, restou a McLaren – que agora decide assinar com a Mercedes. Focando apenas em construir unidades de potência para si mesmo, Abiteboul confia em uma surpresa positiva.

 
“Pensando no regulamento, se a tentativa de padronizar e simplificar o regulamento aerodinâmico for adiante, acreditamos que os diferenciais de performance vão ser o motor, a integração do motor [com o carro] e a instalação. Sinceramente, nesse sentido é melhor estar sozinho e guardar para nós mesmos o que desenvolvermos. Temos alguma confiança naquilo que estamos desenvolvendo. Se for um bom segredo, prefiro guarda-lo para mim mesmo”, destacou.
 
O divórcio, entretanto, partiu da McLaren. Foi Andreas Seidl, diretor em Woking, que sugeriu abordar a Mercedes. Dessa forma, renasce uma aliança icônica da Fórmula 1, vista pela última vez em 2014.

 


 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube