Resignado com nova eliminação no Q1, Alonso rebate queixas: “Quem não está contente que desligue a TV”

Fernando Alonso não está decepcionado com mais uma eliminação no Q1. Na verdade, ele acredita que tem ainda dez finais de semana para teste em 2015 - os dos dez GPs restantes claros. Se alguém não estiver contente pode desligar a televisão

#GALERIA(5375)
O fim de semana da Inglaterra não é ainda onde a McLaren vai mostrar algum tipo de recuperação. Não que fosse esperado, mas a classificação deste sábado (4) apenas sublinhou. E de acordo com Fernando Alonso, não virá em 2015.

 
Após terminar o Q1 do treino classificatório em Silverstone com a 17ª colocação, uma à frente do companheiro Jenson Button, o bicampeão se mostrou resignado com a situação. Falou que a própria temporada é um grande teste e "corridas piores virão". Não está satisfeito? "Desligue a televisão".

Siga o GRANDE PRÊMIO no INSTAGRAM
e fique ligado para concorrer a PRÊMIOS
 

Teve isso: Alonso chegou a liderar o TL3 em Silverstone (Foto: Reprodução/TV)

"Temos um pouco de déficit de potência. Não podemos ficar frustrados todos os finais de semana. Restam dez semanas de teste, quem não estiver feliz com os resultados deste ano pode apagar a televisão até o ano que vem. Corridas piores ainda estão por vir", disse.

 
Para Alonso, o avanço na Inglaterra será completar a prova, algo que não acontece desde abril, ainda na temporada asiática da F1, no GP do Bahrein. Se marcar algum ponto, o que apenas ele e as Manor Marussia ainda não fizeram, também será bom.
 
 

A largada para o GP da Inglaterra de F1 será dada às 9h (de Brasília) deste domingo. O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO e em TEMPO REAL.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube