Rosberg admite temor por ‘Tática Villeneuve’ adotada por Hamilton em Abu Dhabi: “Não fazia ideia de até onde ele iria”

Nico Rosberg admitiu que ficou com bastante medo de perder o campeonato para Lewis Hamilton quando o rival adotou a tática de segurá-lo para atrair a aproximação do pelotão em Abu Dhabi

 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 3
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);
Nico Rosberg admitiu que não sabia o que esperar de Lewis Hamilton durante as voltas de 'Tática Villeneuve' que o rival deu em Abu Dhabi. Preso atrás do companheiro de Mercedes e na mira dos rivais, o alemão precisou segurar os ataques de Sebastian Vettel e Max Verstappen no fim para, finalmente, ser campeão.

 
Rosberg explicou que a estratégia de Hamilton dificultou muito a corrida e que, por não saber o que o rival poderia fazer para ser campeão, sua vitória se tornou ainda mais prazerosa.
 
"Minha alegria após a corrida foi ainda maior pelo fato de ter sido uma prova tão complicada. Eu não fazia ideia de até onde o Hamilton iria. Ele seria doido a ponto de me jogar para fora? Não dava para saber. Só sabia que um erro que eu cometesse e os dois que estavam atrás me passariam. Meu trabalho de um ano todo podia virar nada em duas voltas", disse.
 
O alemão lamentou que a estratégia de Hamilton tenha ganho tanto destaque e virado alvo de tanta discussão e defendeu que, tanto a Mercedes, quanto o piloto inglês, têm seus motivos: o time para se queixar da postura do piloto e Hamilton para buscar o título a qualquer custo.
Nico Rosberg se tornou campeão do mundo na F1 neste domingo em Abu Dhabi (Foto: Mercedes)
"É uma pena que esse tópico tenha tido tanto destaque, é uma questão bem simples. Você consegue entender o ponto de vista do time, estamos sob essas regras há anos, dá para entender os motivos de estarem irritados. Mas também dá para entender o Lewis. Nós lutávamos pelo título, você dá tudo de si e às vezes passa do limite para tornar isso possível", seguiu.
 
O agora campeão mundial admitiu que é impossível manter a amizade que tinha na infância com Hamilton pela rivalidade intensa da Mercedes, mas garantiu que segue respeitando o companheiro e que lembra com carinho dos velhos tempos.
 
"Nós estamos no mesmo time e lutamos por vitórias e títulos, então fica impossível manter uma grande amizade com uma rivalidade tão grande como essa, intensa e complicada. O que ajuda é o respeito básico que temos um pelo outro. Quando nós tínhamos 13 anos, éramos melhores amigos e isso vai ficar para sempre, pelo menos para mim. Isso ajuda nas horas mais complicadas", completou.
fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube