Rosberg analisa companheiros e nota diferenças entre Hamilton e Schumacher: “Agora é mais intenso”

Depois de superar Michael Schumacher em todas três oportunidades, Nico Rosberg passou a enfrentar Lewis Hamilton em um embate tido como “mais intenso”. De acordo com o vice-campeão, hoje existe “muito mais coisa em jogo”

Em 2015, Nico Rosberg completou a sexta temporada seguida com a Mercedes. Mas, em todo esse período, foram apenas dois companheiros de equipe: Michael Schumacher até 2012 e Lewis Hamilton de 2013 em diante. Ao comparar os adversários, o vice-campeão notou uma diferença: hoje, a disputa caseira é mais intensa do que era antes.
 
“Agora é mais intenso. Tem muito mais coisa em jogo quando se briga pelo título. Quando estive competindo com Michael pelo oitavo lugar, era um pouco diferente, menos intenso”, recordou Rosberg, em entrevista ao ‘Motorsport-Magazin.com’.
 
Quando Schumacher pilotava pela Mercedes, a equipe alemã sofria para melhorar seu rendimento. Entre 2010 e 2012, a equipe nunca foi além do quarto lugar no Campeonato de Construtores, somando apenas uma vitória e parcos pódios.
Nico Rosberg superou Michael Schumacher entre 2010 e 2012 (Foto: Getty Images)
“Durante nosso tempo junto, Michael definitivamente não estava tão mal, como as estatísticas mostram. Todavia, estávamos em uma situação completamente diferente da atual. Naquela época, estávamos no meio do pelotão, e agora temos o melhor carro. Então não é completamente comparável”, seguiu.
 
Hoje, Rosberg e Hamilton vivem trocando farpas. Os dois, monopolizando a F1, veem no colega a única ameaça real no grid inteiro.
 
“Mas foi um tempo interessante para mim, eu vi a razão de ele ser um heptacampeão do mundo. Ele era brilhante e fez um grande trabalho em várias áreas. Fico feliz por ter batido ele em todos esses três anos, isso foi importante”, disse.
 
Rosberg também foi perguntado sobre suas capacidades. Mesmo depois de superar Schumacher, o piloto não conseguiu escapar do estigma de piloto de segunda linha. Apesar disso, Nico não parece se importar.
 
“Não sei dizer se sou subestimado. São visões expressadas por outras pessoas sobre mim, e não dou muitos ouvidos a isso. Não é por isso que corro, faço isso por vencer. E recentemente tive algum sucesso nesse sentido”, finalizou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube