Rosberg derrota Hamilton em classificação lotérica e sai na pole na Hungria. Massa bate e larga só em 18º

A pole-position do GP da Hungria é de Nico Rosberg. Depois de uma sessão marcada por um temporal e sucessivos adiamentos, o alemão deu o bote no fim do Q3 e passou Lewis Hamilton, segundo no grid. Felipe Massa vai largar só em 18º depois de ter batido no Q1. Felipe Nasr sai em 16º

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

É de Nico Rosberg a pole-position do GP da Hungria de F1. O alemão brilhou na tarde de um sábado (23) marcado pela forte chuva no começo do treino classificatório, loteria, mas que depois teve pista seca e muita indefinição. Mas, no fim das contas, levou a melhor quem tem o melhor  carro do Mundial. O Nico vai dividir a primeira fila do grid da Hungria com Lewis Hamilton na prova deste domingo.

A pole de Rosberg ficou cercada de suspeita. O líder do campeonato acelerou normalmente em um ponto sinalizado com bandeira amarela após a rodada de Fernando Alonso no fim do Q3. Hamilton tirou o pé e manteve 1min20s108 como melhor tempo, enquanto Rosberg melhorou justamente na última volta, dando o pulo do gato para garantir a volta em 1min19s965. Mas, no fim das contas, nenhuma investigação foi iniciada, e o germânico só teve o trabalho de comemorar mais uma pole na carreira.

Daniel Ricciardo vai liderar a segunda fila toda da Red Bull na Hungria, com Max Verstappen largando em quarto. O quinto lugar ficou com Sebastian Vettel, que terá ao seu lado a Toro Rosso de Carlos Sainz. Fernando Alonso e Jenson Button formam a quarta fila do grid e mantém o ótimo desempenho da McLaren em Hungaroring. Já Nico Hülkenberg e Valtteri Bottas completam o rol dos dez primeiros.

Felipe Nasr até obteve um bom desempenho no treino classificatório e chegou a liderar a sessão quando Felipe Massa bateu na curva 4, ainda no Q1. O piloto da Sauber não conseguiu manter a boa forma no Q2, mas vai largar em 16º, à frente de Massa, que foi eliminado na primeira fase da sessão em razão da batida e vai partir apenas em 18º.

É de Nico Rosberg a pole do GP da Hungria (Foto: Getty Images)

Saiba como foi o treino classificatório do GP da Hungria de F1

A forte chuva que despencou em Budapeste pouco antes do treino classificatório fez com que a FIA atrasasse inicialmente em dez minutos o início da sessão em Hungaroring. De fato, havia um verdadeiro temporal na pista e indicava que não havia a menor condição naquele momento. Tanto que a FIA atrasou em mais dez minutos o começo da sessão, que começou exatamente às 14h20 locais (9h20 de Brasília) com a execução do Q1.

Um grande temporal desabou em Budapeste na tarde deste sábado (Foto: Reprodução)

Q1 'pinga-pinga' em Budapeste tem batida de Massa

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Massa abriu a enorme fila dos boxes e foi o primeiro a deixar o pit-lane rumo à molhada pista magiar. Todos os pilotos estavam usando os pneus de chuva extrema, identificados pela cor azul. No entanto, os radares indicavam que a chuva apertaria ainda mais nos minutos seguintes.

Por consequência, Massa foi o primeiro a registrar tempo no Q1. O brasileiro marcou 1min43s999, mas logo foi superado pelos pilotos que vinham atrás. Nico Hülkenberg, por exemplo, passou com 1min41s471, enquanto Sergio Pérez subia para a ponta logo depois ao registrar 1min41s411. Mas a chuva estava extremamente forte, e cinco minutos após o início da classificação, a FIA interrompeu a sessão com bandeira vermelha por questões de segurança.

Massa liderou o pelotão na abertura do encharcado Q1 em Budapeste (Foto: Reprodução)

No momento da interrupção do treino, Pérez liderava, seguido por Hülkenberg, Fernando Alonso, Felipe Nasr, Daniel Ricciardo, Valtteri Bottas, Max Verstappen, Romain Grosjean, Sebastian Vettel em nono e Jolyon Palmer em décimo. Para se ter ideia do quanto a condição era atípica, Nico Rosberg vinha só em 20º, logo à frente de Lewis Hamilton.

A direção de prova determinou a retomada da sessão para 9h40 (horário de Brasília), 14h40 loais. Aí foi a vez de Verstappen abrir a fila de carros no pit-lane. A pista ainda estava muito molhada e tornava a classificação bastante desafiadora para os pilotos. Em sua primeira volta rápida, Max já conseguiu superar Pérez para cravar 1min40s424. Em seguida, a Red Bull de Ricciardo bateu o tempo do companheiro de equipe. O australiano registrou 1min39s938.


determinarTipoPlayer(“15936925”, “2”, “0”);

Aí apareceu uma nova bandeira vermelha. Marcus Ericsson rodou com sua Sauber e bateu forte na barreira de proteção na saída da curva 8, derrubando a placa de publicidade do local. Naquele momento, o clima melhorava de forma considerável. A chuva forte deu lugar ao sol, e vários espectadores até tiravam a camisa em razão do calor em Hungaroring.

A bandeira verde voltou a tremular às 9h55 (horário de Brasília), 14h55 locais. Ainda restavam nove minutos de Q1 pela frente, e a pista definitivamente estava melhor, encorajando os pilotos a usarem os pneus intermediários. Alguns, contudo, deixaram os boxes com uma postura mais conservadora e calçando pneus para chuva extrema.


determinarTipoPlayer(“15936940”, “2”, “0”);

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Hamilton, depois de ter feito o melhor setor em sua volta com os pneus 'azuis', cometeu um erro na segunda parte da pista e passeou pela brita. Assim, quem subiu para a ponta foi Felipe Nasr. O brasileiro completou sua volta em 1min39s500, até que seu compatriota, Massa, cometeu um erro ao escapar na curva 4, rodou e bateu na barreira de pneus, sendo mais um a encerrar sua jornada nesta tarde em Budapeste. Nova bandeira vermelha, a terceira da classificação.

Pouco depois, o treino foi novamente retomado, desta vez com a pista bem melhor e com quase todos usando pneus intermediários. E os tempos naturalmente foram despencando. Hamilton acelerou para se colocar na frente com 1min34s210, mas em seguida foi superado por Nico Rosberg, que cravou 1min33s302, quase 1s mais rápido. Fernando Alonso aparecia em terceiro, enquanto Nasr, de primeiro, caiu para nono. Até que outra bandeira vermelha, já no fim do Q1, apareceu. Desta vez, por conta da batida de Haryanto na curva 10.

Não havia tempo para mais nada no Q1. Assim, a sessão reservou como grande surpresa a ida de Nasr ao Q2. Entre os eliminados, além de Haryanto, ficaram pelo caminho Pascal Wehrlein, Marcus Ericsson, Kevin Magnussen, Jolyon Palmer e Felipe Massa, que vai largar no GP da Hungria em 18º.

Em Q2 lotérico, Nasr anda bem, mas é eliminado; Hamilton escapa por pouco

Restavam 15 minutos de sessão para a definição dos dez pilotos que avançariam para a fase final da sessão em Hungaroring. As condições da pista estavam bem melhores, inclusive com um trilho seco que indicava a chance de uso de pneus de pista seca pouco depois. 

Ricciardo aparecia na frente no começo do Q2, seguido por Hamilton e Rosberg. Todos eles ainda usando pneus intermediários. Até que Hamilton pulou para a ponta com 1min31s571, enquanto Verstappen pulava para segundo lugar. Até que a pista estava já em boas condições para uso do pneu de pisca seca. Tanto que Bottas foi o primeiro a arriscar e calçou seu FW38 com os supermacios. Os outros pilotos acompanharam o finlandês e partiram para a fase final do Q2 com os compostos vermelhos.

Bottas foi o primeiro a arriscar com os pneus de pista seca na classificação (Foto: Reprodução)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Como esperado, Bottas pulou para a ponta ao marcar 1min30s647. Mas o nórdico logo seria superado por outros pilotos em uma classificação simplesmente lotérica e eletrizante. Primeiro foi Vettel quem conseguiu ocupar a dianteira, mas aí Alonso surpreendeu com 1min26s047 e se colocou provisoriamente em primeiro lugar, à frente de Hamilton e Verstappen. Nos segundos finais, Nasr fez ótima volta e avançou para um inesperado quarto lugar.

Já com o cronômetro zerado, Budapeste viu muitas trocas de posição, e aí Nasr acabou ficando para trás, já que a pista melhorou absurdamente nos instantes finais. Räikkönen, por exemplo, chegou a ocupar a liderança, mas despencou para apenas 14º. Nasr também acabou sendo elimindo, assim como Romain Grosjean, Daniil Kvyat, Sergio Pérez e Esteban Gutiérrez. Hamilton, por exemplo, só avançou para o Q3 por 0s1. Verstappen acabou fazendo o melhor tempo do Q2 lotérico, que marcou ainda a passagem dos dois pilotos da McLaren ao Q3..

Rosberg fatura pole de forma polêmica em Hungaroring

Na luta pela pole, Rosberg foi o primeiro a marcar volta rápida e cravou 1min20s499, mas Hamilton logo pulou para a ponta com 1min20s108. Em seguida vieram os carros da Red Bull, com Ricciardo em terceiro e Max Verstappen em quarto. Parecia mesmo que a luta pela pole seria restrita aos carros da Mercedes, com Lewis sendo o franco favorito. Mas Hungaroring reservaria mais surpresas.

Em sua última tentativa de volta rápida, Hamilton acabou tendo de lidar com a rodada de Alonso pouco à sua frente, e isso atrapalhou diretamente sua volta. O britânico tirou o pé, mas Rosberg acelerou normalmente em trecho sinalizado pela bandeira amarela. Assim, o alemão cravou 1min19s965 e conquistou a pole com 0s143 de frente. 


determinarTipoPlayer(“15936970”, “2”, “0”);

F1, GP da Hungria, Hungaroring, grid de largada:

 
1 6 NICO ROSBERG ALE MERCEDES 1:19.965   29
2 44 LEWIS HAMILTON ING MERCEDES 1:20.108 +0.143 28
3 3 DANIEL RICCIARDO AUS RED BULL TAG HEUER 1:20.280 +0.315 27
4 33 MAX VERSTAPPEN HOL RED BULL TAG HEUER 1:20.557 +0.592 27
5 5 SEBASTIAN VETTEL ALE FERRARI 1:20.874 +0.909 25
6 55 CARLOS SAINZ JR ESP TORO ROSSO FERRARI 1:21.131 +1.166 28
7 14 FERNANDO ALONSO ESP McLAREN HONDA 1:21.211 +1.246 28
8 22 JENSON BUTTON ING McLAREN HONDA 1:21.597 +1.632 25
9 27 NICO HÜLKENBERG ALE FORCE INDIA MERCEDES 1:21.823 +1.858 24
10 77 VALTTERI BOTTAS FIN WILLIAMS MERCEDES 1:22.182 +2.217 26
11 8 ROMAIN GROSJEAN FRA HAAS FERRARI 1:24.941 +4.976 18
12 26 DANIIL KVYAT RUS TORO ROSSO FERRARI 1:25.301 +5.336 21
13 11 SERGIO PÉREZ MEX FORCE INDIA MERCEDES 1:25.416 +5.451 16
14 7 KIMI RÄIKKÖNEN FIN FERRARI 1:25.435 +5.470 20
15 21 ESTEBAN GUTIÉRREZ MEX HAAS FERRARI 1:26.189 +6.224 18
16 12 FELIPE NASR BRA SAUBER FERRARI 1:27.063 +7.098 21
17 30 JOLYON PALMER ING RENAULT 1:43.965 +24.000 9
18 19 FELIPE MASSA BRA WILLIAMS MERCEDES 1:43.999 +24.034 7
19 20 KEVIN MAGNUSSEN DIN RENAULT 1:44.543 +24.578 9
20 9 MARCUS ERICSSON SUE SAUBER FERRARI 1:46.984 +27.019 5
21 94 PASCAL WEHRLEIN ALE MANOR MERCEDES 1:47.343 +27.378 9
22 88 RIO HARYANTO INA MANOR MERCEDES 1:50.189 +30.224 9
    TEMPO 107% Q1   1:39.833 +19.868  
               
RECORDE RUBENS BARRICHELLO BRA FERRARI 1:18.436 14/08/2004  
MELHOR VOLTA MICHAEL SCHUMACHER ALE FERRARI 1:19.071 15/08/2004  
               
    Condições do tempo   CHUVA  ar: 22 – 26ºC | pista: 26 – 31ºC  
 
PADDOCK GP #38 VAI A PIRACICABA PARA LANÇAMENTO DA F-INTER

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)<0?n+="px":n,cc.style.display="",s2.width=n,window.frameElement&&(s1.height=c2.offsetHeight+5+"px"),t=500,s1.width="100%"}rs(t)},200)}var c1=window.frameElement?window.frameElement:document.getElementById("crt_ftr"),c2=document.getElementById("crt_ftr"),s1=c1.style;s1.position="fixed",s1.bottom="-4px",s1.left="0px",window.frameElement&&(s1.height="0"),c2.style.textAlign="center",s1.zIndex="60000";var cc=document.getElementById("crt_cls"),s2=cc.parentNode.style;cc.onclick=function(){s1.display="none"};var t=0;rs(0);

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth < 970) ? 302357 : 302359;
document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube