Rosberg freia avanço da Red Bull no entardecer em Cingapura e lidera último treino livre antes da classificação

Nico Rosberg e a Mercedes tiveram trabalho no último treino antes da classificação. E tudo por culpa da Red Bull, que se aproximou perigosamente da equipe prata, colocando Max Verstappen a menos de um décimo do vice-líder do Mundial

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);
A Mercedes teve trabalho no início de noite de sábado (17) em Cingapura. E precisou conter o avanço da Red Bull de Max Verstappen no último treino livre antes da definição do grid de largada para a corrida deste domingo em Marina Bay. Nico Rosberg foi de novo o responsável por colocar a equipe prateada na ponta, mas a diferença para o jovem holandês ficou perigosamente em menos de um décimo, mas precisamente em 0s059, comprovando que os bicampeões não terão vida fácil e que, sim, vão enfrentar uma concorrência maior na hora da disputa da pole.
 

Kimi Räikkönen também se colocou como ameaça com a Ferrari ao cravar a terceira melhor marca, ainda que tenha ficado a meio segundo dos ponteiros, logo à frente de Daniel Ricciardo e Sebastian Vettel. Lidando com erros e problemas no carro, Lewis Hamilton foi só o oitavo na tabela de tempos, atrás de surpreendentes Nico Hülkenberg e Daniil Kvyat.

Entre os brasileiros, Felipe Massa terminou a sessão em 14º, enquanto Felipe Nasr foi o 17º colocado da lista.

Nico Rosberg (Foto: Mercedes)

Confira como foi o terceiro treino livre da F1 em Cingapura

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

A F1 largou para a última sessão livre antes da definição do grid ainda sob claridade natural, mas com uma sensação térmica que superava os 30 graus neste sábado (17), e quem puxou a fila nos boxes para os 60 minutos finais foram os dois pilotos da Haas, com Romain Grosjean à frente de Esteban Gutiérrez. Marcus Ericsson saiu na sequência. Todos usando os pneus macios.

A Ferrari, por sua vez, mandou Sebastian Vettel e Kimi Räikkönen já usando os ultramacios, enquanto Nico Rosberg iniciou as atividades calçado com os supermacios. Logo em seguida, Fernando Alonso e Jenson Button, ambos da McLaren, e Pascal Wehrlein também ganharam a pista. Lewis Hamilton foi o último a sair, também com os compostos vermelhos.

 
Falando em pneus, a Pirelli decidiu mudar a pressão após os treinos livres de sexta-feira. Os pneus da frente permaneceram em 20 psi, enquanto os traseiros sofreram uma redução de 17.5 para 16.5 psi. 
 
Enquanto a Red Bull iniciava seus primeiros stints com os macios, Wehrlein completou a primeira volta cronometrada, andando em 2min04s121, um tempo bem acima da realidade. Na segunda passagem, o alemão da Manor 'melhorou' um pouco mais, cruzando em 2min03s712. Na sequência, Pascal ainda provocou uma bandeira vermelha. Isso porque perdeu o carro na freada na chicane e bateu de traseira nos muros. E aí foi deixando os pedaços da asa traseira pela pista enquanto retornava aos boxes.
 
E, enquanto Wehrlein se via em apuros e pouco antes da paralisação do treino, Max Verstappen cravou 1min47s038 e se colocou em primeiro, usando os pneus amarelos. Na volta de retorno aos pits, o jovem holandês ainda viu um lagarto atravessando a pista… "Há um lagarto gigante na pista", disse o holandês no rádio. E, sim, ele não estava brincando.
Um lagarto atravessou a pista de Marina Bay neste TL3 (Foto: Reprodução/TV)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Quatro minutos mais tarde, a sessão retomou as ações.

Felipe Nasr e Esteban Gutiérrez foram um dos primeiros a sair. E já se envolveram em um incidente. Em uma tentativa de ultrapassagem, Nasr acabou rodando e foi parar perto do muro na curva 13. Nenhum drama, porém, a não ser as queixas de ambos. Enquanto isso, a tabela de tempos foi se enchendo, e Kimi Räikkönen rapidamente se posicionou em primeiro, com 1min46s813, usando os ultramacios. Verstappen, Carlos Sainz, Valtteri Bottas, Sergio Pérez, Felipe Massa, Gutiérrez, Jolyon Palmer e Nasr completavam os dez primeiros.

A liderança, entretanto, durou pouco. De supermacios, Nico Rosberg veio na sequência com 1min45s544, batendo em 1s2 a marca do finlandês. Vettel surgiu logo em segunda e se colocou em segundo, a 0s529 do compatriota, também de ultramacio. Mas aí Lewis Hamilton saltou para segundo, mas de supermacios. A diferença entre os dois companheiros de Mercedes era de 0s262.

Dois incidentes marcaram a fase intermediária da sessão: o primeiro foi o toque de traseira de Felipe Massa no muro na saída da última curva. Nada de dramático. E o segundo foi uma escapada de pista de Hamilton na curva 7 – o inglês errou a freada em um setor bem ondulado enquano fazia uma ultrapassagem em Rosberg e passou reto. Sem danos também.  

Max Verstappen ficou na segunda colocação (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)

Aí a Mercedes iniciou um stint em ritmo de corrida com os pneus supermacios, especialmente com Hamilton. Enquanto isso, Vettel se queixava do acerto da Ferrari, alertando para um problema na parte traseira. Ao mesmo tempo, a Toro Rosso crescia na tabela, colocando Carlos Sainz e Daniil Kvyat no top-5.

Depois das simulações, a equipe prata voltou à pista. E agora com seus dois pilotos usando os ultramacios pela primeira vez na sessão. O ritmo foi alucinante. Ao menos para Rosberg. O vice-líder do Mundial cravou 1min44s352 e ampliou a vantagem para os adversários, enquanto Hamilton se via novamente em problemas na curva 7. A ondulação severa o fez de novo exigir mais dos freios, e isso o colocou para fora da pista e anulou qualquer chance de escalar o pelotão. Lewis ainda voltou à pista nos instantes finais, mas nada pode fazer.

Quem de fato apimentou os últimos minutos foi Max Verstappen. A Red Bull mandou seus dois pilotos de volta com os ultramacios. Primeiro, Daniel Ricciardo se colocou em segundo, mas longe de Rosberg. Já o holandês encaixou um ritmo forte e passou na linha de chegada apenas 0s059 atrás. Räikkönen veio na balada, mas não pode acompanhar o desempenho do jovem, mas garantiu uma forte terceira colocação para a Ferrari.

No fim, Hamilton teve de amargar mesmo o oitavo posto, atrás ainda de Vettel, Hülkenberg e Kvayt. Felipe Massa terminou as atividades em 14º, enquanto Nasr foi o 17º. A F1 volta logo mais, às 10h (de Brasília), para a classificação. E GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO  e em TEMPO REAL.

F1, GP de Cingapura, Marina Bay, Treino livre 3:

1 6 NICO ROSBERG ALE MERCEDES 1:44.352   15
2 33 MAX VERSTAPPEN HOL RED BULL TAG HEUER 1:44.411 +0.059 15
3 7 KIMI RÄIKKÖNEN FIN FERRARI 1:44.860 +0.508 14
4 3 DANIEL RICCIARDO AUS RED BULL TAG HEUER 1:44.903 +0.551 12
5 5 SEBASTIAN VETTEL ALE FERRARI 1:45.104 +0.752 13
6 27 NICO HÜLKENBERG ALE FORCE INDIA MERCEDES 1:45.316 +0.964 13
7 26 DANIIL KVYAT RUS TORO ROSSO FERRARI 1:45.503 +1.151 18
8 44 LEWIS HAMILTON ING MERCEDES 1:45.806 +1.454 9
9 55 CARLOS SAINZ JR ESP TORO ROSSO FERRARI 1:45.879 +1.527 17
10 77 VALTTERI BOTTAS FIN WILLIAMS MERCEDES 1:45.947 +1.595 16
11 11 SERGIO PÉREZ MEX FORCE INDIA MERCEDES 1:46.112 +1.760 15
12 14 FERNANDO ALONSO ESP McLAREN HONDA 1:46.164 +1.812 13
13 21 ESTEBAN GUTIÉRREZ MEX HAAS FERRARI 1:46.316 +1.964 16
14 19 FELIPE MASSA BRA WILLIAMS MERCEDES 1:46.529 +2.177 15
15 20 KEVIN MAGNUSSEN DIN RENAULT 1:47.116 +2.764 17
16 22 JENSON BUTTON ING McLAREN HONDA 1:47.277 +2.925 11
17 12 FELIPE NASR BRA SAUBER FERRARI 1:47.293 +2.941 16
18 8 ROMAIN GROSJEAN FRA HAAS FERRARI 1:47.411 +3.059 18
19 9 MARCUS ERICSSON SUE SAUBER FERRARI 1:47.956 +3.604 20
20 30 JOLYON PALMER ING RENAULT 1:48.689 +4.337 20
21 94 PASCAL WEHRLEIN ALE MANOR MERCEDES 1:49.201 +4.849 13
22 31 ESTEBAN OCON FRA MANOR MERCEDES 1:49.565 +5.213 10
PADDOCK GP #46 TRAZ BOB KELLER E DEBATE VITÓRIAS DE FRAGA E PEDROSA

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube