F1

Sainz cutuca e diz a Kvyat que “é preciso ter cérebro” após batida “muito forte” que comprometeu GP da China

Carlos Sainz Jr. e Daniil Kvyat se conhecem de outros Carnavais. Companheiros de Toro Rosso, tiveram por lá problemas semelhantes ao do GP da China deste domingo (14). E, para Sainz, o 'Torpedo' precisa ter um pouco mais de inteligência

Grande Prêmio / Redação GP, do Rio de Janeiro
Após um começo de temporada extremamente promissor, a McLaren viveu a primeira corrida de extremo de revés neste domingo (14). Na corrida 1000 da Fórmula 1, as esperanças do time de McLaren não duraram até a metade da volta inicial. Carlos Sainz Jr. e Lando Norris foram acertados no mesmo momento pelo mesmo piloto, Daniil Kvyat, e o espanhol mandou recado para marcar a insatisfação.
 
Kvyat sambou com o carro na entrada da curva e, no meio da sacudida, acertou Sainz e quase fez Norris capotar. Pela batida, o russo teve o carro danificado, assim como principalmente Norris, e recebeu um drive-through como punição.
 
Sainz, depois da corrida, deixou claro que estava bastante incomodado com a reação do 'Torpedo Russo'.
Acidente entre Kvyat e as McLaren na largada do GP da China (Foto: Pirelli)
"Já tinha notado que a largada não era nada especial e me vi num pequeno amontoado. Pensava em ficar ali, mas Kvyat chegou e me acertou com muita força. É preciso ter cérebro, porque o GP da China é uma prova muito grande onde coisas podem acontecer", apontou.
 
Apesar dos problemas criados pela batida, Sainz até elogiou o carro - ele terminou a corrida na 15ª colocação, atrás apenas das Williams. "Foi até boa com pouco desgaste pneus e bom ritmo. O carro estava bem OK", encerrou.
 
Essa não é a primeira vez que os dois, Sainz e Kvyat, se encontram na pista. No GP da Inglaterra de 2017, quando eram companheiros de Toro Rosso, os dois também tiveram um problema parecido. Então, como agora, foi Kvyat quem bateu num Sainz totalmente vítima do acaso.