Schumacher, Shwartzman e Ilott participam de teste com Ferrari de 2018 em Fiorano

Pilotos da academia da Ferrari, Robert Shwartzman, Callum Ilott e Mick Schumacher passaram o dia testando o bólido que rendeu o vice-campeonato para a Scuderia em 2018

Mick Schumacher, Robert Shwartzman e Callum Ilott participaram de um teste privado da Ferrari em Fiorano, na Itália, nesta quarta-feira (30). Os pilotos estiveram a bordo da SF71H, carro utilizado pela Scuderia na temporada 2018, já que os testes com o bólido atual são proibidos.

O primeiro a testar foi Shwartzman, que teve também a primeira experiência dentro de um Fórmula 1. O jovem russo foi campeão da F3 em 2019 e briga pelo título da F2, onde liderou a metade inicial do campeonato, mas ocupa apenas a quinta posição após uma sequência de resultados ruins.

“Eu sonho com o dia que pilotaria um carro de Fórmula 1 pela primeira vez desde criança, e o dia chegou hoje. A potência é o que mais impressiona. Quando você acelera, parece que nunca vai parar. Os freios também são impressionantes, o carro para assim que você vê que é tarde para fazer a curva. Deixando a pilotagem de lado, é especial pilotar com o time. Eles prestam atenção em todos os detalhes, trabalham em um nível altíssimo. Quero agradecer a todos que tornaram este dia memorável possível”, declarou o russo.

Pilotos participaram de teste em Fiorano (Foto: Ferrari)

Na parte da tarde, Ilott assumiu o volante. O inglês já tinha participado de testes com a Alfa Romeo durante a pré-temporada da F1 em 2019, mas jamais pilotou a Ferrari. No GP do Eifel, Callum guiará a Haas no primeiro treino livre.

“Foi um dia inesquecível. Já pude pilotar um F1 no ano passado, mas hoje tive a oportunidade de conhecer o carro a apenas 10 dias da minha estreia em um fim de semana. Foi muito útil e agradeço a Ferrari pela oportunidade. O que me impressionou com o SF71H é a eficiência aerodinâmica, o que significa que o nível de aderência não é encontrado em outra categoria. Depois vem a potência extrema do motor e os freios”, disse o inglês.

Mick Schumacher finalizou o dia em Fiorano. Esperado para guiar a Alfa Romeo no TL1 do GP do Eifel, o líder da Fórmula 2 teve uma experiência prévia com a Ferrari em 2019, durante um teste no Bahrein, além de guiar a F2004, carro do heptacampeonato do pai Michael, em duas oportunidades.

“Semanas atrás, em Mugello, pude pilotar o F2004. Um carro incrível, mas antigo. Estar no volante de um carro de 2018 me faz entender a importância da eletrônica para o motor e a quantidade de avanços que a Fórmula 1 fez em termos aerodinâmicos. Mal posso esperar para entrar no cockpit na Alemanha, será legal participar de um treino na frente do público local. No time, alguns mecânicos já trabalharam com meu pai, o que torna o dia mais especial”, citou Mick.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube