Sem chance de título, Rosberg fala em “compensar decepção das últimas corridas” no GP do México

Nico Rosberg sabe que a temporada 2015 vai ficar marcada como o ano em que ele não apareceu. Para diminuir a mancha, três corridas estão no horizonte. A estrada pela honra de Nico começa já no próximo domingo (1º) na Cidade do México

Sim, a luta pelo campeonato acabou para Nico Rosberg. No que foi a temporada mais decepcionante de sua carreira, o alemão nunca ameaçou Lewis Hamilton e acabou, como um ato final, entregando o campeonato de bandeja nos Estados Unidos em um erro bobo após uma corrida forte. O que resta para Rosberg? Lutar pela honra. É basicamente o que ele vai fazer no México.
 
São três corridas restantes no campeonato, Brasil e Abu Dhabi vêm na sequência da prova do autódromo Hermanos Rodríguez. Rosberg vai ter a chance de fechar o campeonato em alta, conquistando o vice-campeonato mundial pelo segundo ano seguido. Hoje, Nico tem quatro pontos de desvantagem para Sebastian Vettel.
Rosberg ficou de cara amarrada no pódio americano (Foto: Getty Images)
"A luta pelo campeonato terminou para mim esse ano, mas tenho três corridas restantes para dar um empurrão, terminar essa temporada dura em alta e compensar pela decepção das últimas corridas. Minha primeira chance é no México, estou certo de que todo mundo está ansioso para o final de semana", disse.
 
Depois, Rosberg lembrou que nenhum piloto do atual grid jamais andou no autódromo – a F1 não passa pela capital mexicana desde que Nigel Mansell venceu em 1992. Até pensou em pedir conselhos ao pai e campeão mundial de 1982 Keke Rosberg, mas descartou na sequência.
 
"Meu pai correu aqui nos anos 1980, talvez ele possa me dar algumas dicas… ainda que o circuito seja hoje muito diferente, assim como os carros, então talvez não seja o melhor ponto de referência. Informação será muito importante no México, claro, já que ninguém do grid atual guiou aqui antes. Alguns dos engenheiros mais experientes talvez conheçam, mas o circuito e os carros mudaram muito desde a última vez que a F1 veio para cá. É basicamente como começar do zero", afirmou.
 
"É um grande desafio e estou ansioso para isso. Guiei no simulador do circuito para ficar o mais preparado possível, então vamos ver o que fazer", encerrou.
 
A F1 corre o GP do México no próximo domingo, 1º de novembro, e o GRANDE PRÊMIO acompanha AO VIVO e EM TEMPO REAL.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube