Sem chances de correr na Williams, Susie Wolff confirma que deixa automobilismo ao fim da temporada

Esperança de presença feminina no grid da F1, Susie Wolff anunciou, em conjunto com a equipe Williams, que deixa não só a equipe ao fim da temporada, mas que vai encerrar sua carreira como pilota. A escocesa, que faz parte do time de Grove desde abril de 2015, também participou de categorias como o DTM

A escocesa Susie Wolff, de 32 anos, anunciou, em conjunto com a Williams, que deixará a equipe britânica e vai se retirar do automobilismo ao fim da temporada. Escolhida para fazer parte do time de Grove desde abril de 2012, quando assumiu o posto de pilota de desenvolvimento, Susie teve a chance de trabalhar no desenvolvimento dos últimos carros da Williams para a F1, participando, também, de testes de antes e durante a temporada. Em 2014, Wolff fez história a ser a primeira mulher a participar de um fim de semana oficial de F1 ao guiar pela Williams no primeiro treino livre dos GPs da Inglaterra e da Alemanha.
 
Em 2015, foi promovida a pilota de testes oficial da Williams. Entretanto, chamou a atenção o episódio em que Susie foi preterida pela equipe britânica quando houve a possibilidade de Valtteri Bottas não correr no GP da Malásia. O finlandês não disputou o GP da Austrália em razão de lesão nas costas e virou dúvida para Sepang. A Williams, no entanto, se apressou em anunciar Adrian Sutil como reserva oficial de Bottas e Felipe Massa ao longo da temporada.
Sem chances de correr na F1, Susie Wolff encerra sua carreira no automobilismo ao fim da temporada (Foto: Getty Images)
Sem chances de correr na F1, Susie, esposa de Toto Wolff, diretor-esportivo da Mercedes — fornecedora de motores para a Williams —, anunciou que está pendurando o capacete e o macacão, encerrando sua carreira nas pistas.
 
“Gostaria de agradecer à Williams pela oportunidade que eles me deram nos últimos anos, o que me permitiu realizar meu sonho de guiar um carro de F1. Foi incrível trabalhar com cada um na equipe, tanto em Grove como na pista, e gostaria de agradecer a todos que fizeram parte desta minha jornada na Williams. Estou agora fechando este capítulo, mas ansiosa para novos desafios no futuro”, declarou.
 
Chefe-adjunta da Williams e filha do cofundador da equipe, Frank Williams, Claire Williams agradeceu pelos serviços prestados pela escocesa. “Foi um prazer trabalhar com a Susie ao longo desses anos todos e ver o quanto ela se desenvolveu como pilota dentro da equipe. Seu feedback e conhecimento do carro foi muito importante para nosso desenvolvimento recente e sentimos muito por vê-la partir. Nós queremos agradecê-la por todos seus esforços e desejar a ela o melhor para seus futuros projetos”, disse a britânica.
 

(function(d, s, id) { var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)[0]; if (d.getElementById(id)) return; js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = “//connect.facebook.net/pt_BR/sdk.js#xfbml=1&version=v2.3”; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs);}(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));

Olha esse Hamilton dizendo que nunca foi sujo como Schumacher para ser campeão……

Posted by Grande Prêmio on Quarta, 4 de novembro de 2015

 
“Claro, vamos torcer tanto por Susie quanto por Felipe na Corrida dos Campeões, e espero que Susie tenha um grande fim de semana, que vai marcar a última vez que vamos vê-la correr”, complementou, lembrando da prova que Massa e Susie vão disputar entre os dias 20 e 21 de novembro, no Estádio Olímpico de Londres.
 
A carreira de Susie Wolff no automobilismo começou em 2002 na F-Renault Inglesa, categoria onde ficou até 2004, ano em que conquistou três pódios. Em 2005, correu tanto na Porsche Cup Britânica como também na F3 Inglesa. No ano seguinte, fez a transição de vez para o turismo e começou a disputar o prestigiado DTM, o Campeonato Alemão de Turismo, sempre representando a Mercedes. Por lá, ficou até 2012, quando passou a integrar de vez o programa da Mercedes no Mundial de F1.
 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube