Sem parceiro-máster desde 2013, McLaren afirma que está “mais difícil que nunca” conseguir patrocínio

Zak Brown, diretor-executivo da McLaren, está fechando acordos de patrocínios desde que chegou para o cargo. O que não quer dizer que esteja sendo fácil. Segundo ele, nunca foi tão complicado, até por causa das loucuras que estão acontecendo pelo mundo

Desde que chegou à McLaren como diretor-executivo, pouco mais de dois anos atrás, Zak Brown trabalha com um plano de cinco anos para colocar a equipe inglesa de volta nos primeiros lugares do grid da F1. Grande parte desse plano depende da questão financeira, claro, mas há um problema: segundo ele, nunca foi tão difícil fechar acordos de patrocínios. 
 
A McLaren não tem uma patrocinadora-máster desde que parceira de longa data Vodafone resolveu deixar a categoria, ainda no fim da temporada 2013. Durante esse tempo, a McLaren fechou acordos menores, que ocupam partes do carro e rendem menos dinheiro. No fim 2018, Brown até chegou a falar de uma negociação com a gigante das bebidas, a Coca-Cola, mas não há qualquer anúncio de resultado.
 
"Está mais difícil do que nunca. Companhias estão um pouco nervosas em investir a longo prazo, porque não estão certas do que significam as coisas que acontecem aqui. Deixa tudo mais lento e em padrão de espera", afirmou.
Lando Norris (Foto: Pirelli)

Mesmo com a dificuldade, Brown destaca que fechou alguns acordos no ano passado e que tem outros certos para esse ano, embora ainda não estejam anunciados. De certa forma, consegue superar o mundo louco do qual fala.

 
"Tivemos sorte em trazer cinco novos patrocinadores para a McLaren na temporada passada e vamos anunciar ao menos mais dois que estão acordados nesse mês. Estamos fazendo bom progresso. Certamente não nos parou, mas atrasou. Algumas das loucuras que estão acontecendo pelo mundo não ajudam", encerrou.
 
A pré-temporada da F1 começa em fevereiro, na Espanha. A McLaren vai para a temporada 2019 com Carlos Sainz Jr. e Lando Norris como dupla de pilotos.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube