Sem saber causa dos furos de pneus, Mercedes fala em “muito detrito na pista”

O chefe Toto Wolff ainda não tem certeza do que aconteceu com os pneus, mas sabe que deu dois passos de azar e um de sorte

Toto Wolff, chefe da Mercedes, ainda não sabe exatamente o que aconteceu para causar furo de pneu nos dois carros pretos nas últimas voltas do GP da Inglaterra deste domingo (2). Da mesma forma, admitiu que, no meio de dois grandes golpes de azar, também teve sorte ao conseguir vencer a corrida.

O que ele sabe por enquanto é que a pista estava suja demais por conta dos acidentes ocorridos durante a prova: Alexander Albon com Kevin Magnussen, Daniil Kvyat e Kimi Räikkönen, que não bateu, mas ficou sem asa dianteira.

O primeiro a sofrer um furo no pneu dianteiro esquerdo, a três voltas do fim, foi Valtteri Bottas. O finlandês precisou parar nos boxes e ficou sem pontos, ao passo que Hamilton viu o furo no começo da última volta. Mas conseguiu arrastar o carro até o fim.

“Quando o furo de pneu do Valtteri aconteceu, fiquei muito desapontado – sentia que outro dia de trabalho sólido tinha sido tirado dele. 18 pontos foram tirados dele. Foi o primeiro primeiro choque”, disse após a prova.

“Depois de algumas voltas, ou uma volta, Lewis veio no rádio dizer exatamente a mesma frase: que o pneu dianteiro esquerdo tinha alguma coisa, e nós não podíamos acreditar, mas ele conseguiu salvar até o fim”, seguiu.

No fim, a polêmica foi a parada da Red Bull para trocar pneus na penúltima volta, após assumir o segundo lugar. Max Verstappen ficou distante e, quando a sorte mostrou as caras, o holandês estava longe demais. Talvez, entretanto, tenha sido necessidade.

“Foi bom para nós, um pouco sortudo até. Não sabemos se o pit-stop protegeu [a Red Bull] do problema ou se eles teriam vencido a corrida. Não estamos tão desanimados. Christian Horner me disse que Verstappen tinha cortes, havia muita fibra de carbono na pista por causa das batidas, sobretudo a de Räikkönen”, explicou.

“Não sabemos exatamente o que aconteceu, tinha muito detrito na pista por causa dos acidentes. Tenho certeza de que a Pirelli vai analisar a situação. Nós não assumimos grandes riscos, não vimos problemas no carro do Bottas”, encerrou.

A F1 volta no próximo fim de semana, da mesma pista de Silverstone, com o GP dos 70 Anos.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube