“Silencioso, mas violento”: Vettel recorda troca de placas no GP de Canadá de 2019

O tetracampeão mundial defendeu o protesto silencioso que realizou após ter a vitória tirada por uma punição da FIA na última corrida em Montreal

Sebastian Vettel chegou a brigar pelo título mundial de Fórmula 1 em dois de seus anos nos quadros da Ferrari, mas um dos momentos mais memoráveis desta passagem que durou entre 2015 e 2020, foi num ano em que não havia desafio: 2019. Mais precisamente no Canadá. Vettel defendeu o protesto “silencioso, mas violento” que fez naquela ocasião.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

FIA aprova calendário da F1 para 2021 com recorde de 23 etapas

O alemão liderava a corrida quando escapou da pista na volta 48. Voltou ainda na frente, mas com Lewis Hamilton encostando em maio dificuldade. Para se defender, Vettel voltou tomando mais de metade da pista e fazendo lewis diminuir a velocidade para evitar contato, o que resultou numa punição bastante contestável. Hamilton venceu a corrida.

No espaço reservado aos três primeiros colocados no Parque Fechado, Vettel estacionou o carro na frente da placa de segundo colocado e trocou com a placara que continha o #1, onde estava a Mercedes. Protesto sem palavras.

“Senti que vencemos a corrida e tivemos a vitória roubada. A melhor maneira de expressar isso era trocando as placas no Parque Fechado. Silencioso, mas violento. Deixei meu ponto bem claro para todo mundo entender o que eu dizia sem precisar falar muito”, recordou em entrevista para a F1TV.

Sebastian Vettel encerrou a passagem pela Ferrari (Foto: Ferrari)

O tetracampeão também falou sobre a aversão que tem com as redes sociais. Para ele, os fãs não estão perdendo nada.

“Não entendo qual o interesse das pessoas em ver o que os ídolos estão fazendo. Sou muito feliz por ter uma vida normal. Provavelmente, se as pessoas me seguissem numa rede social, caso pudessem, ficariam decepcionados. Mas é assim que eu sou”, falou.

“Acho que eu sou o estranho no mundo de hoje, onde todos compartilham suas próprias vidas regularmente. Não é por eu não me importar com outras pessoas, é apenas porque eu não penso como elas no que diz respeito a compartilhar. Não me interessa”, finalizou.

Vettel deixou a Ferrari com o GP de Abu Dhabi do último fim de semana e parte para um recomeço na Aston Martin, em 2021.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar