Speed trap: confira velocidades máximas de cada piloto durante classificação do GP da China, segunda etapa da F1 2017

Kevin Magnussen registrou a maior velocidade final entre os 20 pilotos durante o treino que definiu o grid de largada da corrida em Xangai. Com um motor Ferrari que se mostra cada vez mais eficiente, o dinamarquês registrou 329,7 km/h em sua melhor passagem no fim da grande reta do circuito asiático

 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

A acirrada disputa entre Mercedes e Ferrari não está restrita apenas às equipes que buscam o título mundial na temporada 2017. O desempenho das duas marcas também em termos de motor está cada vez mais próximo, e isso fica nítido quando se analisa a tabela das maiores velocidades finais de cada piloto durante a classificação do GP da China, realizada na tarde deste sábado (8). Nada menos que quatro carros empurrados pelo motor Ferrari e outros seis impulsionados pela unidade de potência da Mercedes fecham a lista dos dez mais velozes do dia em Xangai.

 
A maior velocidade final aferida neste sábado foi de Kevin Magnussen. O dinamarquês, que conseguiu fazer um treino classificatório bem razoável e vai largar em 12º lugar, cravou 329,7 km/h na sua passagem mais rápida no ponto de medição localizado ao fim da grande reta de mais de 1 km de extensão. A Haas guiada por Magnussen é empurrada por motor Ferrari.
 
Na sequência, no rol das dez maiores velocidades do sábado, aparecem sete carros empurrados por motor Mercedes. Valtteri Bottas, terceiro lugar do grid do GP da China, aferiu 328,8 km/h, pouca coisa mais veloz que seu companheiro de Mercedes, Lewis Hamilton, que marcou 328,0 km/h.

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 3
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

Kevin Magnussen foi o mais veloz do treino classificatório neste sábado em Xangai (Foto: Haas)
Felipe Massa e Lance Stroll contaram com o ótimo motor Mercedes como trunfo para realizarem uma boa classificação na China. O brasileiro, sexto lugar no grid para a corrida deste domingo, aferiu 327,8 km/h em sua melhor passagem, enquanto Lance Stroll, seu jovem companheiro de equipe, marcou 326,3 km/h. O canadense vai fechar a quinta fila do grid em Xangai. Sergio Pérez, de uma Force India que ainda lida com as dificuldades de peso no carro, foi o sexto com 325,9 km/h de velocidade final.
 
Sebastian Vettel, que ficou perto de lutar contra Hamilton pela pole em Xangai, anotou 325,3 km/h, pouca coisa mais rápida que Romain Grosjean, companheiro de equipe de Kevin Magnussen na Haas. Esteban Ocon, companheiro de equipe de Pérez na Force India, teve uma classificação bem difícil e largaria apenas em último, mas uma punição imposta a Grosjean e a Jolyon Palmer por não terem reduzido a velocidade no trecho onde Antonio Giovinazzi bateu ajudou Ocon a subir duas posições no grid. O francês aferiu 324,6 km/h, enquanto Kimi Räikkönen, da Ferrari, registrou 323,9 km/h.
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Verstappen enfrentou problemas de potência no motor Renault que empurra a Red Bull e teve a pior marca entre os 20 pilotos: 314,4 km/h. E Fernando Alonso, que anda às voltas com o calvário que parece ser eterno em relação ao motor Honda, registrou 315,4 km/h, quase a mesma velocidade aferida pelo seu companheiro de McLaren, Stoffel Vandoorne, que passou em 315,6 km/h.

O GP da China, o segundo do campeonato, acontece neste fim de semana, e o GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades em Xangai AO VIVO e em TEMPO REAL.

F1, GP da China, Xangai, classificação, speed trap: 

Speed Trap Qualy China (Arte: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
PADDOCK GP #72 TRAZ ÁTILA ABREU E DISCUTE ETAPAS DA STOCK CAR, F1, INDY E MOTOGP

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube