Speed trap: confira velocidades máximas do GP do Japão de Fórmula 1

Daniil Kvyat alcançou a maior velocidade máxima no GP do Japão deste domingo. O russo destoou, chegando aos 317,8 km/h em Suzuka. Lewis Hamilton apareceu em segundo, enquanto o vencedor Valtteri Bottas foi apenas nono

Correndo em Suzuka, o grid da Fórmula 1 teve um motor Honda alcançando a velocidade mais alta no GP do Japão deste domingo (13). Daniil Kvyat alcançou 317,8 km/h no ponto de aferição do speed trap, superando com folga as marcas dos adversários.
 
O segundo mais rápido em linha reta foi Lewis Hamilton, que conseguiu 313,6 km/h. Charles Leclerc, Alexander Albon e Sebastian Vettel ficaram mais ou menos próximos, todos acima da cada de 310 km/h. O mesmo vale para Daniel Ricciardo e Sergio Pérez, em sexto e sétimo.
Daniil Kvyat (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)

Valtteri Bottas, vencedor da prova, não teve um desempenho particularmente marcante em retas. Muito por não precisar usar o DRS na maior parte do tempo, o #77 foi mais tímido, não indo além de 309,2 km/h.

 
No extremo oposto da tabela surge a dupla da Williams. Tanto Robert Kubica quanto George Russell ficaram abaixo da marca de 300 km/h. O número impressiona, considerando que Suzuka é um circuito de longas retas, permitindo que pilotos e equipes alcancem velocidades altas.
1 D KVYAT 317,8
2 L HAMILTON 313,6
3 C LECLERC 312,2
4 A ALBON 311,7
5 S VETTEL 310,9
6 D RICCIARDO 310,8
7 S PÉREZ 310,0
8 N HÜLKENBERG 309,6
9 V BOTTAS 309,2
10 P GASLY 308,5
11 L STROLL 308,5
12 A GIOVINAZZI 308,1
13 L NORRIS 307,8
14 K RÄIKKÖNEN 307,7
15 C SAINZ JR 307,1
16 R GROSJEAN 304,8
17 M VERSTAPPEN 304,6
18 K MAGNUSSEN 304,3
19 R KUBICA 299,3
20 G RUSSELL 298,0

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube