F1

“Tive de tentar”: Verstappen exalta duelo com Vettel, e Gasly se diz feliz por volta mais rápida na China

Quarto colocado no GP da China de Fórmula 1, Max Verstappen entende que não era possível fazer mais depois de ter aproveitado uma estratégia bem-sucedida da Red Bull nos boxes ao superar Charles Leclerc. E Pierre Gasly pontuou com o sexto lugar e, de quebra, marcou um tento extra com a volta mais rápida deste domingo (14) em Xangai

Grande Prêmio / Redação GP, de Sumaré
A Red Bull teve seus motivos para comemorar neste domingo (14) de GP 1000 da história da Fórmula 1 em Xangai. Max Verstappen conseguiu mostrar muita competitividade durante todo o GP da China, fez grande corrida e ainda tirou proveito de uma estratégia bem-sucedida da equipe nos boxes ao conseguir superar a Ferrari de Charles Leclerc. Na saída do primeiro pit-stop, Verstappen travou belo duelo com Sebastian Vettel, que acabou revertendo a ultrapassagem. Max terminou em quarto, seguido por Leclerc e Pierre Gasly, em sexto. O francês pontuou e, de quebra, marcou um tento extra pela volta mais rápida no fim da corrida.
 
Ao analisar sua performance nesta tarde em Xangai, Verstappen classificou o GP da China de maneira positiva. 

 
“Dei uma pequena patinada na largada, mas tudo correu bem desde então. No fim das contas, tentamos outro corte [ultrapassagem depois da troca de pneus] nas Ferrari, o que me permitiu atacar Vettel. Foi interessante e eu tinha de tentar, mas no fim não tivemos a velocidade”, explicou.
 
“O quarto lugar foi, portanto, o máximo hoje. Os pneus médios se comportaram um pouco melhor hoje, mas os pilotos da Ferrari e da Mercedes foram muito rápidos. Tive sorte que Leclerc não conseguiu chegar em mim no fim. A diferença era muito grande”, salientou o dono do carro #33.
Max Verstappen exaltou a estratégia da Red Bull neste domingo (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)
Gasly não chegou a fazer uma corrida brilhante, andando sozinho na maior parte do tempo. Mas nas voltas finais, o francês foi para os boxes para colocar pneus macios e tentar fazer a volta mais rápida da corrida. Deu certo e, além dos oito pontos pelo sexto lugar, anotou mais um ao registrar 1min34s742 na penúltima volta.
 
“Feliz por conseguir minha primeira volta mais rápida na F1. Lentamente, a sensação é que o carro está melhorando. Estamos chegando lá”, comemorou o piloto.
 
Chefe da Red Bull, Christian Horner destacou a estratégia adotada para que Verstappen pudesse ganhar a posição de Leclerc após a parada para troca de pneus. O britânico aproveitou para rasgar elogios à performance do holandês e à ousadia de Gasly no fim da corrida.

 
“Acho que nós tivemos uma boa estratégia. Conseguimos nos colocar à frente de uma Ferrari, acho que eles foram mais rápidos, mas nossa estratégia foi melhor, e Max guiou um absurdo E foi bom Pierre ter tirado a volta mais rápida de Sebastian”, analisou.
 
“Os pontos significam prêmios e, no fim do ano, tudo isso conta, então foi uma chance para Pierre fazer seu tempo de volta”, destacou o dirigente.
 
No fim das contas, o balanço da Red Bull para o fim de semana é bastante positivo. “Acho que nós tivemos um bom fim de semana aqui com o chassi dando um bom passo em frente, com a Honda avançando nas retas. Há coisas no caminho que vão nos ajudar com a potência em um futuro próximo”, finalizou.