Toro Rosso decide usar mesma traseira que Red Bull, e Honda celebra: “Não vão perguntar coisas separadas”

Toro Rosso e Red Bull vão ter uma suspensão traseira mais padronizada em 2019. Isso é uma grande notícia para a Honda, fornecedora de motor das duas equipes: a semelhança significa que a comparação de desempenho do motor fica facilitado

Pela primeira vez na atual passagem pela Fórmula 1, a Honda vai ter o desafio de fornecer motores para duas equipes diferentes. A aliança com a Toro Rosso agora acompanha a com a Red Bull. E as equipes irmãs optaram por fazer algo que vai facilitar o trabalho dos japoneses: as peças da parte traseira do carro, crucial para o motor, passam a ser praticamente idênticas em 2019.
 
A padronização da Toro Rosso, seguindo as tendências da Red Bull, tem grande efeito sobre a suspensão traseira. A peça é a que mais vai mudar de 2018 para 2019. É um alívio para a Honda, que vê a vida facilitada para coletar informações e comparar dados sobre o desempenho dos carros e dos motores.
 
“Acho que é uma grande vantagem. Não precisamos fazer comunicação entre uma equipe e outra, ou ter as duas nos perguntando coisas separadas”, disse Toyoharu Tanabe, diretor-técnico da Honda, em entrevista ao site ‘Motorsport.com’. “Não temos essa situação. Claro que os desenhos são um pouco diferentes e precisamos nos adaptar aos dois, mas não é uma diferença tão grande de especificação”, continuou.
A Toro Rosso vai facilitar a vida da Honda em 2019 (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
“Em teoria, temos o dobro de informações agora. Não apenas na pista, mas também no sentido do desenvolvimento. Temos uma equipe diferente [Red Bull], com uma filosofia diferente, outro jeito de trabalhar. Você consegue mais informações e conhecimento de uma equipe nova. Isso nos beneficia muito”, ponderou.
 
A Honda começa 2019 precisando manter a boa sensação deixada ao longo de 2018, quando deu sinais de evolução após anos frustrantes com a McLaren. Mas o nível de exigência passa a ser outro: a Red Bull busca uma nova era na Fórmula 1 após um divórcio conturbado com a Renault.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube