Wolff desmente Horner e minimiza debandada da Mercedes: “Deveria estudar matemática”

Toto Wolff reduziu em 200 o número de funcionários que Christian Horner afirmou que a Red Bull tirou da Mercedes. Chefe da equipe de Brackley também reforçou confiança no motor de 2026

Chefe da Mercedes, Toto Wolff rebateu a declaração dada por Christian Horner, da Red Bull, no fim de semana do GP de Miami. O mandatário do time austríaco afirmou que afirmou que tirou 220 pessoas da High Performance Powertrains, a fábrica de motores da equipe alemã. A resposta de Wolff veio durante o fim de semana de GP da Emília-Romanha.

Segundo Toto, há um exagero no número de Horner, e apontou que foram apenas 19 os engenheiros que trocaram a Mercedes pela Red Bull, que agora também virou uma fornecedora de motores e que trabalha firme para entregar as unidades de potência a partir do novo regulamento da Fórmula 1, em 2026. Wolff também citou que o trânsito entre equipes é normal.

Relacionadas


“Precisa melhorar em matemática. 19 engenheiros. E, independente do quanto é o número, acho que essa flutuação entre equipes é natural, completamente normal. Temos um departamento de motores o melhor possível, com uma grande gerência. Não existe um milímetro do HPP que deveria ser diferente em termos de organização, das pessoas que trabalham lá que tenho sorte de interagir. É uma organização perfeita”, afirmou.

 Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
 Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Toto Wolff disse que mudanças no carro de Hamilton não deram certo na classificação da China (Foto: Marco Miltenburg / Racepictures.com)

Wolff também pregou tranquilidade sobre o motor da Mercedes para o regulamento de 2026, citando que a equipe é a referência nas unidades de potência desde a entrada da tecnologia híbrida da Fórmula 1, em 2014. De lá para cá, a equipe venceu oito títulos seguidos entre os Construtores, mas viu a Red Bull, impulsionada pela Honda, tomar o protagonismo nos últimos anos.

“Eles entregaram por muito tempo. Desde 2014, somos a referência, talvez com um outro motor de referência, isso não mudou. Mal posso esperar para chegar 2026 e ver os diferentes níveis de performance da unidade de potência”, concluiu.

Fórmula 1 volta de 24 a 26 de maio com o tradicional GP de Mônaco, oitava etapa da temporada 2024, nas ruas de Monte Carlo.

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.