Trabalho da Racing Point é abraçar Vettel, diz chefe: “Ele precisa de um pouco de amor”

Sem citar a Ferrari, Otmar Szafnauer entende que o alemão é um piloto que merece ser bem acolhido onde quer que esteja

Cada vez mais perto de encerrar o fim do seu ciclo com a Ferrari, Sebastian Vettel já tem um futuro no horizonte. Ao assinar contrato com a Aston Martin, novo nome da Racing Point para a temporada 2021, o tetracampeão do mundo vai chegar à equipe de Silverstone não apenas com a promessa de ter um carro competitivo, empurrado por motor Mercedes, mas também se unirá a uma equipe que não vai medir esforços para acolhê-lo da melhor forma.

Otmar Szafnauer, chefe da Racing Point, não citou a Ferrari, mas deixou claro que o alemão de 33 anos é um piloto que precisa e vai ser abraçado pela equipe por tudo o que é, o que representa para a Fórmula 1 e o que poderá fazer pela nova equipe.

Em entrevista à emissora britânica Sky Sports, o dirigente de origem romena é claro. “Sebastian precisa de um pouco de amor, e nosso trabalho é rodeá-lo com nosso braço”, disse.

OTMAR SZAFNAUER; SEBASTIAN VETTEL;
Otmar Szafnauer prometeu que não vai faltar amor a Sebastian Vettel na Aston Martin (Foto: Twitter)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

“Ele tem 33 anos e está no máximo da sua trajetória. Tem muita experiência e está muito motivado para se sair bem. Trabalha duro e acredita na nossa equipe, para onde queremos chegar e no nível que queremos alcançar”, ressaltou.

Enquanto o período final de Vettel na Ferrari representa uma saída em baixa, enquanto a equipe se mostra focada em Charles Leclerc e no seu novo contratado, Carlos Sainz, o alemão sabe que vai ter o tapete vermelho estendido quando se unir de vez à equipe de Silverstone.

“Por isso, Sebastian é perfeito para nós. Estou confiante de que ele vai se sair bem”, complementou Szafnauer.

O chefe da Racing Point também foi perguntado novamente sobre a decisão de dispensar Sergio Pérez ao fim do ano para dar lugar a Vettel na futura Aston Martin. Na visão de Otmar, a opção de manter Lance Stroll foi bastante óbvia.

“Lance é um cara jovem, 21 anos, e sim, seu pai é o dono da equipe, de modo que quando quisemos fazer uma mudança na equipe porque Sebastian estava disponível, deveria ser ‘Checo’ [a sair]. Havia opções no seu contrato e não no de Lance”, concluiu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube