Verstappen diz que amarela impediu ultrapassagem sobre Hamilton e 2º lugar

Max Verstappen martelou até dizer chega, mas não conseguiu nem tentar ultrapassar Lewis Hamilton. O piloto da Red Bull sente que uma bandeira amarela justamente no melhor ponto de ultrapassagem impediu o ataque no fim

Max Verstappen tem motivos para ficar feliz com a performance no GP dos Estados Unidos deste domingo (3), que rendeu um terceiro lugar após largar em quarto. Só que ficou um gosto amargo na boca: de acordo com o holandês, uma bandeira amarela causada por Kevin Magnussen nas duas últimas voltas impediu uma ataque simples sobre Lewis Hamilton. 
 
“Fizemos o melhor possível, mas eles simplesmente estavam um pouco mais rápidos”, disse Verstappen. “Foi uma corrida muito boa e também foi divertida. Eu ainda consegui ver os carros adiante e tivemos um bom ritmo hoje. A bandeira amarela na reta oposta significou que eu não pude usar o DRS. Caso contrário, acho que teria sido segundo. Ainda assim, é bom estar no pódio”, seguiu.
Max Verstappen (Foto: Getty Images/Getty Images Red Bull Content Pool)

Verstappen ainda fez questão de dar os parabéns a Hamilton, agora hexacampeão mundial. O britânico precisava de um resultado acima de nono para eliminar Valtteri Bottas da luta pelo caneco e fechar a conta.

 
“O Lewis é impressionante, o que mais pode ser dito? Ele está sendo fenomenal, tem uma grande equipe por trás. Espero que a gente consiga lutar com eles ano que vem”, encerrou.
 
Verstappen sobe para quarto no Mundial de Pilotos. O holandês ainda tem chances de superar Charles Leclerc e ficar em terceiro, que seria o melhor resultado em cinco anos de carreira na F1. 

 


 
Paddockast #40
QUEM VOCÊ ENTREVISTARIA NO GP DO BRASIL?

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube