Verstappen elogia “cara legal” Albon após “ano gangorra” terminar em renovação

Max Verstappen gosta de Alexander Albon. O piloto holandês elogiou o trato pessoal do seu novo companheiro e fez uma avaliação sobre como é passar pela situação de assumir um cockpit estranho no meio de uma temporada

A Red Bull resolveu vir ao Brasil para anunciar a renovação de contrato de Alexander Albon, que permanece na equipe para a temporada 2019. No paddock de Interlagos, o companheiro Max Verstappen falou sobre a permanência. Brincou com o tailandês e elogiou a postura de trabalho do novato na Fórmula 1.
 
Verstappen tratou Albon como uma pessoa de trato fácil e velocidade na pista e brincou sobre o ano de Alex. 12 meses atrás, estava acertado para correr na Fórmula E quando foi convidado de última hora pela Toro Rosso. Em pouco mais de meia temporada, fez o salto para uma das equipes grandes do grid.
 
"É um cara legal e, para ele, os últimos 12 meses foram uma gangorra", brincou na entrevista que contou com a participação do GRANDE PRÊMIO.
 
"É muito tranquilo, relaxado e o pessoal gosta dele. É fácil de lidar, o que certamente ajuda. É rápido, está fazendo o trabalho dele e conseguindo os pontos. Acredito que é a forma mais inteligente de fazer sucesso", seguiu.
Max Verstappen (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)
Na sequência, o holandês foi questionado sobre como é a evolução natural de um piloto que chega para uma nova equipe no meio do campeonato. Verstappen passou por isso em 2016 e venceu logo na estreia, na Catalunha.
 
"A velocidade está lá logo de cara. Você evolui a cada fim de semana, sim. Creio que na classificação você está sempre no limite [não faz tanta diferença]", avaliou.
 
"Posso falar de agora em comparação à primeira corrida que eu fiz [na Red Bull]. Você se sente confortável, sabe mais ou menos como o carro vai reagir, trabalha com as mesmas pessoas, então é fácil ajustar o setup. Quando eu cheguei na Red Bull, estava seguindo mais a direção de Daniil [Kvyat, o antecessor]. Claro que você tem um estilo próprio, mas não sabia o que certas coisas no carro podiam fazer, era diferente da Toro Rosso", explicou.
 
"Passados alguns anos, sei o que quero no carro e o que vai mudar. Neste ponto, facilita o trabalho. Mas ritmo está lá desde o começo", encerrou.
Hamilton chega ao Brasil já com o título de 2019 confirmado. Sem muito em jogo, Lewis busca a terceira vitória em Interlagos. A etapa tem cobertura IN LOCO do GRANDE PRÊMIO com os jornalistas Evelyn Guimarães, Felipe Noronha, Fernando Silva, Flavio Gomes, Gabriel Carvalho, Gabriel Curty e Pedro Henrique Marum, e o fotógrafo Rodrigo Berton. Acompanhe todo o noticiário aqui e tudo dos bastidores e das atividades em pista AO VIVO e em TEMPO REAL.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar