Verstappen reclama de falta de potência em Singapura: “Estamos lentos demais”

Nas retas, falta de potência; nas curvas, de aderência. A classificação de Max Verstappen em Singapura acabou sendo uma bela decepção, com o holandês em quarto e se perguntando o que houve de errado

Max Verstappen sente que não teve a potência necessária para lutar pela pole-position neste sábado (21), em Singapura. O holandês ficou frustrado com o quarto melhor tempo, 0s6 atrás de Charles Leclerc, isso em um fim de semana que deveria ser de destaque para a Red Bull. Aos olhos de Max, a Red Bull está simplesmente “lenta demais” nas retas e sem aderência suficiente nas curvas.
 
“Sempre é difícil dizer, mas eu não tive ritmo suficiente na minha classificação inteira”, definiu Verstappen. “Não fiquei tão surpreso com o Q3, quando todo mundo usa mais potência e aí você fica devendo ainda mais”, destacou.
Max Verstappen larga em quarto em Singapura (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)

“Da minha parte, sinto que o carro estava bom, mas sem aderência suficiente. Eu queria andar mais rápido, mas as quatro rodas ficavam deslizando. Fico um pouco surpreso, porque Monza foi positivo e esperávamos ser muito fortes aqui, mas não fomos. Estamos lentos demais”, apontou.

 
O problema da potência não atormentava a Red Bull há tempos. A parceria com a Honda começou com o pé direito, incluindo vitória em uma pista de alta velocidade como o Red Bull Ring. Mesmo nos GPs da Bélgica e da Itália, os que mais exigem potência no calendário, o que se viu foi elogios de Max Verstappen.
 
Em Singapura, os taurinos vão precisar remar. Além de Verstappen em quarto, a equipe também tem Alexander Albon em sexto.

O GP de Singapura, 15ª etapa da temporada da F1, acontece neste domingo às 9h10 (de Brasília). O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo sobre a prova AO VIVO e em TEMPO REALSiga tudo aqui.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar